28 de setembro de 2005

Me namora

Lembro que te vi caminhar / Já havia um brilho no olhar
E junto com um sorriso seu / O teu olhar vem de encontro ao meu
E o meu dia se fez mais feliz
Mesmo sem você perto de mim, mesmo longe de mim...
Eu fico o tempo todo a imaginar / O que fazer quando te encontrar
Mas se eu fizer, o que vai dizer? / Será que é capaz de entender?
Mesmo se não for eu vou tentar / Vou fazer você me notar
Por isso eu vim aqui te dizer... Me namora
Pois quando eu saio eu sei que você chora
E fica em casa só contando as horas / Reclama só do tempo que demora
Abre os braços, vem e me namora...
Eu quero dar vazão ao sentimento / Mostrar que é lindo o que eu sinto por dentro
Beleza essa que eu te canto agora
Abre os braços, vem e me namora...
Eu penso estar vivendo uma ilusão / Sem saber se me quer ou não?
Quem dera se a resposta fosse sim
Mas acho que já nem liga pra mim
Se for assim o meu coração / Sofre só / Sem você
Em vão bate mais triste, então....
Mas ele ainda pode se alegrar / Se de repente você reparar
Que com você também aconteceu
Que sente amor tão grande quanto o meu...
Abra os olhos, veja quem te adora
E sonha com você no mundo a fora
E volta só pra te dizer - Abre os braços, vem e me namora...


1 de setembro de 2005

Amigos Virtuais

Nossa, quanto tempo não posto aqui...
Mas estava lendo os blogs dos meus amigos, e acabei me sentindo mal por não atualizar esse blog com mais frequência, afinal.. meu blog está nos links dos meus amigos... uufff....
E falando nisso, acabei lendo algo muito interessante num dos blogs dos meus amigos - ele fez um mega post sobre os amigos que ele tem na net, achei tão legal! E ele fala em especial das amigas...
Esse cybermundo é bem louco mesmo, e muitas pessoas se beneficiam todos os dias das facilidades que ele proporciona, mas eu ainda sou muito mais a favor da vida ao vivo e a cores, do frio na barriga que a gente sente diante de situações inusitadas e até mesmo assustadoras, daquele arrepio que sobe a espinha com a troca de olhares, da veracidade dos fatos, da voracidade das palavras, atos e desejos...
Mas aqui vai o meu carinho aos poucos amigos virtuais que tenho!
Em especial àqueles que estão sempre lá, esperando uma palavrinha minha, um oi...