13 de dezembro de 2006

Cartas de Amor...

"Todas as cartas de amor são ridículas. Não seriam cartas de amor se não fossem ridículas.
Também escrevi em meu tempo cartas de amor, como as outras, ridículas.
As cartas de amor, se há amor, têm de ser ridículas.
Mas, afinal, só as criaturas que nunca escreveram cartas de amor é que são ridículas..."


- Álvaro de Campos
(heterônimo de Fernando Pessoa) - 21/10/1935


Nenhum comentário :