31 de janeiro de 2006

pensando na vida..

Hmm... pensando aqui na vida...
Às vezes temos a impressão de que ela nos empurra pra este ou pr'aquele lado, que ela nos leva por este ou aquele caminho, que ela faz o que quer de nós...
Às vezes temos a certeza de que controlamos tudo e que nossa vida acontece exatamente como queremos e planejamos...
Às vezes não sabemos de nada, em verdade... não sabemos sequer se escolhemos, de fato, qualquer coisa que seja, se somos quem gostaríamos, se fazemos o que queremos...
E apesar de não ter como certa nem uma coisa nem outra, sei que em certos momentos nos vemos de calças curtas, nos sentimos de saia justa, sem ver, ao longe, a luz no fim do túnel, sem saber que atitude é a mais certa para se tomar.
Mas me lembro de ter lido uma vez que coragem não é fazer a escolha certa, mas manter a escolha que se fez até o fim, e que o momento de certeza absoluta nunca chegará..


30 de janeiro de 2006

Não

Lacordaire um dia disse sobre o poder da vontade - "Quero! Quando um homem possui este temível segredo, ainda que seja pobre e o último de todos, estai certo de que um dia o vereis mais alto do que vós!"

Ora, a vontade portanto é Quero!
E quando eu quero, eu quero, mas quando eu não quero... não quero mesmo!
E não adianta vir com doces, presentes, cartinhas, bilhetinhos, musiquinhas... nem vem que não tem!!!


29 de janeiro de 2006

Páginas da Vida...

"As páginas da vida são cheias de surpresas...

Há encantos e fantasias, sofrimentos e decepções...
Por isso, não rasguem páginas e nem pulem capítulos.
Não se aprecem em descobrir os mistérios.
Não percam as esperanças, pois muitos são os finais felizes.
E nunca esqueçam: - no livro da sua vida, o autor é você!!!"


28 de janeiro de 2006

Limites

Perguntas sem respostas
Certezas duvidosas...
A cara contra o vidro da janela
Um grito sem voz no escuro...
Pernas pesadas para correr
Braços que não conseguem se estender...
Sentir dor e sufocar o choro
Sentir medo e cobrir-se com o lençol...
Ser contra e votar a favor
Ser artista sem fazer rir ou chorar...
Dedos que não tocam
A mão que não alcança...
Querer conversar e olhar para o lado
Querer pular e permanecer sentado...
Comer areia para matar a sede
Ir dormir quando se tem fome...
Ver a vida esvair-se diante dos olhos
E não reagir de maneira alguma...

- segundo Adriana


27 de janeiro de 2006

Paz...

Chove lá fora.
E eu aqui, na frente desse computador, tecendo as palavras que me invadem a mente, ocupando meu tempo, consumindo minha energia.
Queria um momento de paz! De paz absoluta! Paz de alma, corpo e coração! Paz para ser, simplesmente ser!!
Queria um momento de silêncio total! De silêncio pra ouvir o nada, o vácuo.. pra não ouvir essa voz contínua e insistente que fica a tagarelar dentro de mim, repetindo tudo, como se fosse um eco dos meus sentimentos, como se fosse preciso repetir pra eu sentir...


26 de janeiro de 2006

Êxtase

Numa dança de movimentos alinhados,
Os nossos corpos, despidos, suados,
Mergulhados num mar de sensações...
Entre carícias e beijos profundos
Num só, juntamos dois mundos,
num crescer de profundas emoções...
E como se parássemos o tempo
Sabendo que apenas a lua nos via
Veio o êxtase daquele momento
Em que nada além de nós existia...


24 de janeiro de 2006

Perdão

Nesses dias tenho pensado muito à respeito do perdão...
No perdão que damos, no que não damos, no que recebemos, no que não recebemos... Nas desculpas todas que inventamos e nas verdadeiras de fato...

Quantas vezes nós pedimos perdão ao longo de nossas vidas e quantas vezes nós perdoamos quem nos pediu perdão? E qantas vezes deixamos de pedir, mesmo quando teríamos todos os motivos do mundo para fezê-lo?
E pensando nisso tudo, me assustei com as respostas que encontrei...

"... Devemos também sempre nos lembrar que o perdão é um processo, não é um fim em si mesmo. Estamos sempre precisando perdoar algo, seja em nós mesmos, nos outros, nos eventos ou nas instituições. Portanto, tenha em mente que "hoje é um bom dia para perdoar"."

"...Somente aqueles que são capazes de perdoar conseguem chegar aos níveis mais altos de sua evolução pessoal e espiritual..."


22 de janeiro de 2006

Ânsia

Busco no cigarro a droga que me acalma. Sinto os nervos à flor da pele. Tenho os sentidos todos em fogo. E não existe água que apague esta ânsia. Sei o que procuro. É simples - satisfação! É tão simples que se torna complexo. Quanto mais olho para dentro mais a sede me controla. E exige ser saciada. Pareço uma louca à procura da fonte que pode saciar esta ânsia. Por isso busco o cigarro. A droga que me acalma. E por momentos esqueço tudo.
- desconheço o autor...


20 de janeiro de 2006

Receitinha

COMO FAZER AMOR
Ingredientes:
- 4 olhos
- 4 pernas
- 2 bocas
- 4 mãos
- 2 pacotes de leite
- 2 nozes
- 1 tigela
- 1 banana

Modo de Fazer:
1. Olhe dentro dos olhos
2. Una as bocas e as línguas
3. Abra as pernas com cuidado
4. Aperte e massageie os pacotes de leite delicadamente com as mãos
5. Coloque suavemente a banana na tigela, retirando-a logo em seguida. Repita o procedimento até adquirir consistência cremosa
Obs: Para melhores resultados, continuar massageando os pacotes de leite
6. Ao elevar-se a temperatura, mergulhe a banana profundamente na tigela, cubra com nozes, e deixe-a umidecer

O bolo estará pronto quando a banana amolecer. Caso isso não ocorra, repita os passos de 3 a 5 ou troque de tigela.

Observações Importantes:
1. Se você se encontra numa cozinha que lhe é estranha, lave bem os utensílios antes e após o uso
2. Não lamba a tigela depois de usada
3. Caso o bolo cresça, fuja!


19 de janeiro de 2006

...


18 de janeiro de 2006

Será?


O que será que move a vida?
Será a causa perdida?
O que será que será que vai acontecer?
Será que podemos prever?
Será o espírito livre na janela?
Será esse filme gasto de cor amarela?
Porque tantas perguntas não tem respostas?
Porque tantas indagações são idiotas?
P
orque as lembranças são tão remotas?
Porque meus pés doem nas minhas botas?
Talvez nada tenha razão, seja só ilusão...
Talvez tudo que quero não é o que espero...
Talvez a certeza não tenha beleza...
Talvez o futuro seja mesmo escuro...

Eu não sei de nada! Mas quero saber....


17 de janeiro de 2006

...

"Sou e serei sempre o capítulo inacabado de uma história que não escrevi, que não inventei e que não maneja os imperceptíveis fios de um enredo em que me perco com a ilusão de um dia poder vir a encontrar-me."


16 de janeiro de 2006

Pés

Passos e rastros!! Traços de uma viagem ao círculo da fecundidade. Moldar a textura e abraçar o som frágil de cada dedo. Lamber curvas e linhas. Viajar!!! Ousar o momento sentido e penetrado. Caminhar na sensação de um novo jogo que amanhece sem lembranças. Aquecer a cada descoberta do beijo a importância de estar aqui. Saber o feminino escorregadio por entre nervuras suaves e gritar palavras sem sentido. Fazer nascer a poesia em cada toque como se Pã estivesse mesmo á beira da cama e perfumar os pés de desejos consentidos. Deixar estes pés na miragem e nas asas de um toque e ainda assim deixar o indecifrado sustentar todo o momento num beijo guloso, onde não existe indiciados!!!


15 de janeiro de 2006

demônios

"Minha definição de demônio é de um anjo que não foi reconhecido.
Melhor dizendo, é um poder seu para o qual você negou expressão e você o reprime.
Então como toda a energia reprimida, ela começa a crescer e torna-se muito perigosa."
- Joseph Campbell -


14 de janeiro de 2006

Gabriel

I can fly
But I want his wings
I can shine even in the darkness
But I crave the light that he brings
Revel in the songs that he sings
My angel Gabriel

I can love
But I need his heart
I am strong even on my own
But from him I never want to part
He’s been there since the very start
My angel Gabriel

Bless the day he came to be
Angel’s wings carried him to me
Heavenly

I can fly
But I want his wings
I can shine even in the darkness
But I crave the light that he brings
Revel in the songs that he sings
My angel Gabriel


13 de janeiro de 2006

Sombra


Se cada dia cai, dentro de cada noite,
há um poço
onde a claridade está presa.
Há que sentar-se na beira do poço da sombra
e pescar luz caída
com paciência.
- Pablo Neruda


12 de janeiro de 2006

Amigos.. continuação

... mas quem sou eu pra falar deles?
Se eles são o meu reflexo, o meu espelho....
O que são eles senão eu mesma refletida de outras formas, outras cores, outros tons e sabores? O que são eles senão meus próprios medos, desejos e anseios?
E mais, quem são eles? E quem sou eu?


11 de janeiro de 2006

Amigos...

Entre mudanças de bairro, de escola, de trabalho, de cidade, e até de país eu fiz vários amigos. Diria até que são os melhores que alguém poderia querer. Tenho amigos que são como irmãos pra mim, que estão comigo na horas boas, que estão comigo nas horas ruins e mais que me deixam estar com eles nessas horas também.
Pessoas com quem aprendi muito apesar de nem sempre parar pra agradecer. Pessoas que me fizeram amadurecer, e que também amadureceram ao meu lado. Pessoas que partilham do meu mundo, mesmo vivendo em mundos diferentes.
Esses amigos sabem bem que são meus amigos!! Eles não têm dúvida nenhuma.

Ao longo do tempo, também conheci outras pessoas que me fizeram ser o que eu sou hoje, que contribuiram para meu crescimento e amadurecimento também. Diria até que elas são tão importantes quanto os meus amigos do coração, elas apenas estão em direções opostas.

Mas hoje, em especial, tô meio perdida nisso tudo...
Eu tenho amigos com quem posso conversar por horas e horas sobre idéias, histórias, sonhos e planos.. Tenho amigos que falam de amor, de carinho, de saudade, de medos, de receios, de preocupações.. Tenho amigos que falam do tempo, do final de semana, de viagens, de carro, de roupas e sapatos, de cabelos.. E também tenho amigos que falam de pessoas...
- Se nós não somos exatamente como gostaríamos, como esperar que os outros sejam inteiramente do nosso agrado? -


7 de janeiro de 2006

Minha oração

Que eu possa estar atenta a tudo que acontece à minha volta, que eu possa ver as linhas curtas e opacas desse meu horizonte tão desgastado e tão novo ao mesmo tempo, que eu possa de fato ver!
Que as máscaras dos 5 sentidos não ofusquem nem escondam o que de fato se passa, o que de fato acontece. Que eu possa ser e perceber o que é sem julgar, sem pre-conceitualizar, sem misturar o que não é!
Que essa minha alma não se limite às medidas do meu corpo, e que minha mente me fale cada vez mais... em silêncio!!!!


6 de janeiro de 2006

Frases da Semana

- "Nós temos que ORGANIZAR as nossas brigas..."

- "O Japão está produzindo melancias quadradas por falta de espaço para ARQUIVAR as mesmas"

- "Preocupação é como uma cadeira de balanço - mantém você ocupado mas não te leva a lugar nenhum"


5 de janeiro de 2006

do outro lado da rua

Ontem estava voltando pra casa depois do trabalho e queria muito passar numa loja que fica no caminho..
Tinha certeza que sabia onde era, já tinha visto aquela rua outras vezes, então nem me preocupei.
Saí andando, subi a Consolação toda e quando finalmente cheguei na rua que pensei ser a que eu queria, percebi que tinha me enganado. Aquela era a rua não sei quem Antonieta, e eu precisava ir na Maria Antônia..
E vindo hoje pro trabalho acabei passando pela tal rua, e pra meu espanto - ela fica do outro lado da avenida.. rsrsrs
Ri de mim mesma, me senti um desses burros de carga, que tem aqueles tapa-olhos... como fui capaz de subir uma avenida inteira sem nem sequer reparar do outro lado dela..?!
E mais, não ter visto a rua é só um detalhe - quantas outras mil coisas/pessoas/situações estão do outro lado, ao redor, e eu nem sequer tenho notícia delas?
E eu que pensava que enxergava longe...
hahahahahaha


4 de janeiro de 2006

A Lista

- Oswaldo Montenegro
Faça uma lista de grandes amigos
Quem você mais via há dez anos atrás
Quantos você ainda vê todo dia
Quantos você já não encontra mais
Faça uma lista dos sonhos que tinha
Quantos você desistiu de sonhar
Quantos amores jurados pra sempre
Quantos você conseguiu preservar
Onde você ainda se reconhece
Na foto passada ou no espelho de agora
Hoje é do jeito que achou que seria?
Quantos amigos você jogou fora
Quantos mistérios que você sondava
Quantos você conseguiu entender
Quantos defeitos sanados com o tempo
Eram o melhor que havia em você
Quantas mentiras você condenava
Quantas você teve que cometer
Quantas canções que você não cantava
Hoje assobia pra sobreviver
Quantos segredos que você guardava
Hoje são bobos ninguém quer saber
Quantas pessoas que você amava
Hoje acredita que amam você


2 de janeiro de 2006

...

FRASES DO ANO NOVO:
- "... olha quanta graça vindo aí... a desgraça, a sem graça e a nem de graça!!!" - PH e Lu vendo passar algumas meninas pela praia...

- "... hhmmm... por 10 mil eu dou!..." - autor "desconhecido".. rsrs

A MELHOR: "... olha, já peguei aids uma vez, não quero pegar de novo, não"

MEIA NOITE: festa no antigo Red Beach em Ubatuba! Open bar, e música eletrônica!! Raphael, Xuxu, Lu, Jaqueline, Tamires e Pathy.. sem parar!!

"...eu só peço a Deus um pouco de malandragem! pois sou criança e não conheço a verdade!..."