31 de dezembro de 2007

O tempo de cada um

Fim de ano é uma época engraçada. Uma alegria compulsória paira no ar: a gente fica feliz porque vai ter uns dias de descanso, porque começa o verão, porque vai curtir a família e os amigos. E um otimismo insistente nos invade diante da perspectiva de começar outro ano, partir do zero rumo a novas metas, novos desafios.
Por outro lado, essa quase-obrigação de estar contente pode ser irritante. Afinal, nem todo mundo está completando um ciclo glorioso a cada mês de dezembro - a gente não é empresa, não tem ano fiscal e não precisa fazer balanço anual. Nossos ciclos têm outro tempo, outro ritmo.
Avaliar resultados também é um procedimento traiçoeiro para nós, pessoas físicas. O que parece sucesso hoje pode se revelar meio desastroso amanhã, com certo distanciamento histórico. E vice-versa: o que doeu como um fracasso monumental daqui a alguns meses ou anos pode ser festejado como a semente de uma grande guinada.
Portanto, na virada do ano, vamos lembrar as coisas que fizemos, não as que ficaram por completar. Vamos celebrar o momento, a companhia, o futuro pleno de oportunidades e surpresas. O vazio a ser preenchido por qualquer coisa que a gente queira.
Que venha 2008!!


26 de dezembro de 2007

Natal

Não tive chance de escrever nada no natal, nem de postar nada aqui, nem de mandar email pra ninguém, nem de responder os recadinhos do orkut. "Sou um relaxo total" vcs devem estar pensando... mas não é nada disso, eu não tive mesmo tempo pra isso. Estou trabalhando mais do que gostaria, fechamento de mês, fechamento de ano... tenho hora pra entrar, mas não pra sair, então... já viu... Ainda assim, me desculpem todos, por não terem recebido nenhuma mensagem minha sequer...
E antes tarde do que nunca - FELIZ NATAL!!!!
=)


19 de dezembro de 2007

Outros Valores

Houve um tempo em que as mulheres gordas eram referência aos padrões de beleza, significavam fartura, saúde, fertilidade. É só passear por um museu qualquer para confirmar isso.
O tempo passou, e há muito que as "mamas" perderam seu status, deixaram de ter qualquer significado e passaram a ter nenhum valor.
Ao contrário, hoje elas são mal-tratadas, são rejeitadas, discriminadas, mesmo que indiretamente.
Claro que o valor de cada indivíduo não pode e não deve nunca ser dito/medido pelo outro ou pela sociedade, e sim por cada um somente. Mas que o mundo trata melhor as magras, ah! isso trata!!
E isso me revolta!!!


17 de dezembro de 2007

Best Blogs Brazil

Bom, eu tô beeemmm atrasada, mas a intenção é boa...
O Best Blogs Brazil começou no dia 11/09/2007, e as votações foram encerradas em 10/12/2007.
Foram 6.137 pessoas cadastradas, que geraram 19.378 votos. E o resultado final foi divulgado no dia 13/12, no Mundo Tecno.


16 de dezembro de 2007

Eu BlogBlogs, e você?

Meu blog já é cadastrado no Technorati, e agora acabei de me cadastrar no BlogBlogs.
Pra quem não conhece, o BlogBlogs é um diretório de blogs, uma comunidade de blogueiros e leitores de blogs... mas isso é só um resumo. o BlogBlogs é bem mais que isso!!
Leia a matéria completa Eu BlogBlogs, e você?


14 de dezembro de 2007

E agora José?

Eu recebi isso por email, e resolvi dividir com vcs...

UMA MARCA QUE VALE
A história é mais ou menos a seguinte:
Há mais de 10 anos a Vitelli produz mais do que calçados; produz beleza, conforto, durabilidade e moda.
Imagino o Zé, operador de Corel de uma gráfica que tem 80% do seu faturamento com cartões de Natal e calendários criando o símbolo da Vitelli Calçados: Irresistível.

Todos riram. Reduziram o árduo trabalho de Zé a "uma droga de uma casca de sorvete!".

Algum tempo depois, eis que John McMeneman Silver Rich, Lui Anderson, Jack Black Label, junto com mais 5 escritórios de design e criação gráfica de renome internacional, que só não criaram o layout do mundo porque Deus foi mais exigente... fizeram isso:

E agora José?


11 de dezembro de 2007

Ninguém Merece!

Inclusão social requer um certo nível de malandragem, um tanto de bom senso e ética, algumas artimanhas e pouco sentimentalismo, afinal, não vamos mesmo fazer parte de todos os grupos e atividades sociais sempre, e vez em quando vamos ser rejeitados tanto quanto rejeitamos.
E nós sabemos muito bem as dificuldades e os obstáculos que temos que enfrentar pra nos sentirmos socialmente inclusos, e o quanto isso nos afeta pessoal e emocionalmente.

Mas inclusão familiar, definitivamente, é o supra-sumo da nossa vida! Exige de nós tudo e mais um pouco!
Temos ser fortes e pacientes, claros e objetivos, resistentes e maleáveis, sinceros e verdadeiros, honestos, amáveis, íntegros, dóceis, preocupados, interessados e dispostos a fazer dar certo. E quem chega lá, com certeza, é graduado, mestre, PhD em relações nacionais e internacionais, psicologia, direito, direitos humanos e diplomacia.
E haja força, determinação, auto-confiança, discernimento, coragem e disposição, 24 horas por dia, 7 dias por semana e os 365 dias por ano, todos os anos, por toda a vida!!
Ainda assim, só pode dar certo, se todos se comprometerem em fazer o mesmo!! caso contrário... lá se vai todo o esforço por água abaixo...


10 de dezembro de 2007

Laços

Eu vi esse post no blog da minha amiga - Frente e Verso - e amei!! Gostei tanto que não resisti - "roubei" o post dela pra dividir com vcs! Tenham 6 minutinhos de paciência pra assistir ao vídeo - tenho certeza que vcs vão adorar também!!!
O curta-metragem "Laços (Ties)", dirigido por Flávia Lacerda, foi o grande vencedor do concurso Project:Direct, promovido pelo YouTube em parceria com a HP e o estúdio Fox Searchlight. O vídeo era o único brasileiro entre os 20 finalistas."Laços" se destacou pela eloqüência da simples e emocionante história embalada pela música "Australia", composta e cantada por Clarice, que é filha da diretora e também protagoniza o vídeo ao lado do amigo Célio. Flávia Lacerda receberá um prêmio de US$ 5 mil e seu curta será exibido em um festival de cinema no exterior.


9 de dezembro de 2007

Fazendo a diferença...

Hoje eu estava subindo a rua de casa rumo ao metrô e um homem maltrapilho estava tentando vestir uma camisa toda rasgada enquanto atravessava a rua.
Um senhor de carro, que estava passando pelo cruzamento, viu o andarilho, diminuiu um pouco a velocidade e perguntou se ele queria alguma roupa.

O andarilho disse que sim, então o senhor parou na esquina, desceu do carro, abriu o porta malas e escolheu, de dentro de uma mala e sacolas, uma camisa, uma calça, um par de sapatos, e ofereceu ao andarilho, que aceitou, agradecendo.
Doar, o que quer que seja, na minha opinião, é um ato grandioso, pois apesar de não custar nada, muitas pessoas se recusam a fazê-lo, por N motivos que não interessam agora, mas aquele senhor não estava doando roupas velhas ou que não serviam mais, ele tirou pertences que estavam em excelente estado, e escolheu no meio das coisas dele, um sapato que pudesse servir para aquele andarilho. Isso é doar de verdade!!

Isso é digno de um post, pensei, e pena eu não ter uma máquina na hora pra fotografar aquele momento, de alguém fazendo a diferença, provando que ainda existem pessoas boas neste mundo!!


5 de dezembro de 2007

Um outro país...

Passeando pelos blogs da minha lista, dei de cara com um post que fala de férias em outro país, e que tudo é muito legal lá fora, que é tudo muito melhor, e talz... e o post tem uns 40 comentários, desde "concordo", "descordo", "é hipocrisia", até análises mais profundas sobre detalhes do post em si. E isso me animou a escrever...

Morar fora tem muitas vantagens, e tem muitas desvantagens também, assim como morar aqui nesse nosso país. Seria mesmo muita hipocrisia dizer que é tudo maravilhoso lá fora, que tudo é bom, que tudo é muito melhor do que aqui, pois isso não é verdade.
Lá fora também tem preconceito, tem discriminação, tem corrupção, tem mal tempo, tem comida ruim, tem pessoas ruins... E também seria hipocrisia julgar o outro a partir de nós mesmos, pois cada um se identifica melhor com uma ou outra situação.

Eu morei em Londres por 2 anos. Me diverti muito, trabalhei muito, viajei muito mas chorei também, senti saudade também, amadureci minhas críticas e elogios ao Brasil, e também aprendi a criticar Londres, embora tenha sido pra mim uma segunda casa, e eu tenha me apaixonado.
Nesses 2 anos eu pude perceber o quanto podemos ser melhores todos os dias, e que o ideal seria juntar cada detalhe de cada país numa cultura só, pra ter um mundo melhor.
Por exemplo, os alemães não desperdiçam nada; os poloneses são extremamente objetivos, profissionalmente falando; os ingleses são egoístas o suficiente para não se prejudicarem; os portugueses são prestativos tanto quanto recebem em troca; os franceses são extremamente "regionalistas" priorizando o país deles; os americanos são patriotas e solidários entre si, e por aí vai.... Se houvesse uma chance de unirmos todas essas qualidades numa só cultura, aí sim, talvez, e só talvez, pois o homem ainda não é bom, teríamos um mundo melhor...
Enquanto isso não acontece, penso que devemos aproveitar ao máximo os exemplos e nos esforçar em replicar aquilo que for bom - não desperdiçar, não fazer corpo mole, ser claro e objetivo sempre que puder, cuidar do próximo, cuidar de si mesmo...

Do resto, viajar é maravilhoso, e se estivermos abertos e dispostos a novas experiências, é muito provável que nos encantemos com muitos detalhes de qualquer canto deste nosso país ou do mundo!!


3 de dezembro de 2007

... eis a questão...




30 de novembro de 2007

Celebrar a vida...

"Celebrar a vida é perceber atenciosamente
tudo o que está a nossa volta...
e alimentar nossa alma com infinitas sensações!"

- eu desconheço o autor -


29 de novembro de 2007

Sonhos...

Meio de Conversa...

- ... eu continuo perseguindo aquele meu sonho musical... andei escrevendo umas músicas românticas, estou gravando um CD...


- e o seu, qual é o seu sonho?
Silêncio...

Fim de Conversa...


27 de novembro de 2007

Acesse o Speedy Sem Provedor!!

Essa notícia vai pra todos que tem Speedy da Telefônica!

- "A Telefônica comunica a você, cliente Speedy que, de acordo com decisão judicial não definitiva, desde 26 de Setembro de 2007 oferece a conexão à internet (SEM PROVEDOR) através do login 'internet@speedy.com.br' e da senha 'internet' ".

Leia a notícia em detalhes no site ABUSAR.org.


25 de novembro de 2007

Music of the Week

BEAUTIFUL THINGS - Tiesto
Got up early
Found something's missing - my only name
No one else sees but I got stuck and soon forever came

Stopped pushing on for just a second then nothing's changed
Who am I this time, where's my name? - I guess it crept away

No one's calling for me at the door
An unpredictable won't bother anymore
And silently gets harder to ignore

(Look) straight ahead, there's nothing left to see
What's done is done, this life has got it's hold on me
Just let it go, what now can never be
I forgot that I might see
So many beautiful things

I forgot that I might need
To find out what life could be

Beautiful things

Take this happy ending away
It's all the same
God won't waste this simplicity on possibility
Get me up, wake me up, dreams are filling this trace of blame
Frozen still I thought I could stop
Now who's gonna wait

No one's calling for me at the door
An unpredictable won't bother anymore
And silently gets harder to ignore

(Look) straight ahead, there's nothing left to see
what's done is done, this life has got it's hold on me
just let it go, what now can never be

So many beautiful things
So many beautiful things


24 de novembro de 2007

Mais Propagandas Censuradas


23 de novembro de 2007

Flores em você!!

"De todo o meu passado Boas e más recordações Quero viver meu presente E lembrar tudo depois Nessa vida passageira Eu sou eu, você é você Isso é o que mais me agrada Isso é o que me faz dizer Que vejo flores em você!"


21 de novembro de 2007

Mulheres...

Navegando pelos blogs acabei encontrando um depoimento fantástico de Rita Lee, e aqui tem um trecho dele. Espero que gostem!! =)
"...Por mim, acho que só as mulheres podem desarmar a sociedade. Até porque elas são desarmadas pela própria natureza. Nascem sem pênis, sem o poder fálico da penetração e do estupro, tão bem representado por pistolas, revólveres, flechas, espadas e punhais. Ninguém diz, de uma mulher, que ela é de espadas. Ninguém lhe dá, na primeira infância, um fuzil de plástico, como fazem com os meninos, para fortalecer sua virilidade e violência.
As mulheres detestam sangue, até mesmo porque têm que derramá-lo na menstruação ou no parto. Odeiam as guerras, os exércitos regulares ou as gangues urbanas, porque lhes tiram os filhos de sua convivência e os colocam na marginalidade, na insegurança e na violência. É preciso voltar os olhos para a população feminina como a grande articuladora da paz.
E para começar, queremos pregar o respeito ao corpo da mulher. Respeito às suas pernas que têm varizes porque carregam latas d'água e trouxas de roupa. Respeito aos seus seios que perderam a firmeza porque amamentaram seus filhos ao longo dos anos. Respeito ao seu dorso que engrossou, porque elas carregam o país nas costas. São as mulheres que irão impor um adeus às armas, quando forem ouvidas e valorizadas e puderem fazer prevalecer a ternura de suas mentes e a doçura de seus corações.
Nem toda feiticeira é corcunda. Nem toda brasileira é só bunda."
- Rita Lee
Leia o depoimento completo aqui!!


19 de novembro de 2007

...


17 de novembro de 2007

A menina que roubava livros

"Entre 1939 e 1943, Liesel Meminger encontrou a Morte três vezes.
E, saiu suficientemente viva das três ocasiões para que a Própria, de tão impressionada, decidisse nos contar sua história.
História que, nas palavras dirigidas ao leitor pela ceifadora de almas no início de A menina que roubava livros, é uma dentre a pequena legião que carrego, cada qual uma tentativa - uma tentativa que é um salto gigantesco - de me provar que você e a sua existência humana valem a pena".
Acabei de ler este livro, e foi uma surpresa pra mim. Eu ganhei de presente, não sabia do que se tratava e sequer li a contra-capa antes de começar a ler...
Uma leitura diferente, e meio confusa no começo. Confesso, demorei um pouco pra me tocar de que era a morte que contava a história... mas adorei o livro!!
Como diz a Rosi, "nos mostra como o ser humano pode ser cruel com suas guerras, mas também mostra o outro lado do ser humano que se arrisca em nome da amizade, do amor incondicional e da solidariedade"...


15 de novembro de 2007

Ciclos

Dos anos de magistério, das tantas aulas de psicologia e psicologia infantil que eu tive, estudando todo o comportamento durante o processo evolutivo desde o nascimento do bebê, passando pelas fases oral, anal, latência, até a puberdade, de tudo, o que mais me chamou atenção foi ter aprendido que somos indivíduos "cíclicos", por assim dizer, que a cada 7 anos passamos por uma "revolução", e então começa tudo de novo. Ou seja, a cada 7 anos damos um passo a frente em nossa evolução física e emocional, e mudamos drasticamente então.

Na vida de uma criança, é uma chance de um novo começo. Se até os 7 anos ela não teve o carinho e o cuidado merecido, e a partir daí passa a ter, todos os "momentos ruins" pelos quais ela passou se dissolvem e são imediatamente substituídos pelos bons que ela passa a ter.
Na vida de um adulto, é também a mesma chance de um novo começo, mas então frente à maturidade, aos planos e objetivos, à essência de caráter e valores, à força e auto-estima, à plenitude.

Na época, com 16 anos, aprendi isso nas aulas mas não achei lugar de muita importância pra isso na minha vida, mas também não esqueci. Hoje, porém, percebo claramente sua importância, e posso ver com meus próprios olhos essa "mágica" acontecer. Como mudei e me transformei ao longo dos cíclicos 7 anos e como isso é imponente e mais forte do que eu.
E talvez esse seja o segredo dos velhos, dos nossos avós, dos avós dos nossos amigos - eles sabem disso, eles sabem de fato que o tempo faz milagres e talvez por isso são mais tranquilos, são sábios e serenos, e mais felizes até!


9 de novembro de 2007

Ficar

Outro li esse comentário a respeito desses relacionamentos de uma noite só, e embora não tenha sido eu que escrevi, se parece tanto com o que penso, que resolvi postar:

"Parece que o capitalismo invadiu as relações de modo irreversível.
Na "balada", o troca-troca de pessoas com base na simples aparência sem trocar nenhuma palavra faz com que as pessoas pareçam produtos. A embalagem é o que importa.
E muitas vezes nós entramos nesta onda não porque queremos, mas por causa do meio em que vivemos.
Nunca se esqueça de criar os seus próprios valores e ser fiel a eles."

- Patricia Santana N. Silva


8 de novembro de 2007

Propaganda Censurada


6 de novembro de 2007

5 de novembro de 2007

Design Criativo de (In)Utilidades


4 de novembro de 2007

Jurrasic Fart!!


29 de outubro de 2007

ter ou não ter namorado, eis a questão

Atribuído a Carlos Drummond de Andrade,
mas é de Artur da Távola.

"Quem não tem namorado é alguém que tirou férias remuneradas de si mesmo. Namorado é a mais difícil das conquistas. Difícil porque namorado de verdade é muito raro. Necessita de adivinhação, de pele, saliva, lágrima, nuvem, quindim, brisa ou filosofia. Paquera, gabira, flerte, caso, transa, envolvimento, até paixão é fácil. Mas namorado mesmo é muito difícil.

Namorado não precisa ser o mais bonito, mas ser aquele a quem se quer proteger e quando se chega ao lado dele a gente treme, sua frio, e quase desmaia pedindo proteção. A proteção dele não precisa ser parruda ou bandoleira: basta um olhar de compreensão ou mesmo de aflição.

Quem não tem namorado não é quem não tem amor: é quem não sabe o gosto de namorar. Se você tem três pretendentes, dois paqueras, um envolvimento, dois amantes e um esposo; mesmo assim pode não ter nenhum namorado. Não tem namorado quem não sabe o gosto da chuva, cinema, sessão das duas, medo do pai, sanduíche da padaria ou drible no trabalho.

Não tem namorado quem transa sem carinho, quem se acaricia sem vontade de virar lagartixa e quem ama sem alegria.

Não tem namorado quem faz pactos de amor apenas com a infelicidade. Namorar é fazer pactos com a felicidade, ainda que rápida, escondida, fugidia ou impossível de curar.

Não tem namorado quem não sabe dar o valor de mãos dadas, de carinho escondido na hora que passa o filme, da flor catada no muro e entregue de repente, de poesia de Fernando Pessoa, Vinícius de Moraes ou Chico Buarque, lida bem devagar, de gargalhada quando fala junto ou descobre a meia rasgada, de ânsia enorme de viajar junto para a Escócia, ou mesmo de metrô, bonde, nuvem, cavalo, tapete mágico ou foguete interplanetário.

Não tem namorado quem não gosta de dormir, fazer sesta abraçado, fazer compra junto. Não tem namorado quem não gosta de falar do próprio amor nem de ficar horas e horas olhando o mistério do outro dentro dos olhos dele; abobalhados de alegria pela lucidez do amor.

Não tem namorado quem não redescobre a criança e a do amado e vai com ela a parques, fliperamas, beira d'água, show do Milton Nascimento, bosques enluarados, ruas de sonhos ou musical da Metro.

Não tem namorado quem não tem música secreta com ele, quem não dedica livros, quem não recorta artigos, quem não se chateia com o fato de seu bem ser paquerado. Não tem namorado quem ama sem gostar; quem gosta sem curtir quem curte sem aprofundar. Não tem namorado quem nunca sentiu o gosto de ser lembrado de repente no fim de semana, na madrugada ou meio-dia do dia de sol em plena praia cheia de rivais.

Não tem namorado quem ama sem se dedicar, quem namora sem brincar, quem vive cheio de obrigações; quem faz sexo sem esperar o outro ir junto com ele.

Não tem namorado que confunde solidão com ficar sozinho e em paz. Não tem namorado quem não fala sozinho, não ri de si mesmo e quem tem medo de ser afetivo.

Se você não tem namorado porque não descobriu que o amor é alegre e você vive pesando 200Kg de grilos e de medos. Ponha a saia mais leve, aquela de chita, e passeie de mãos dadas com o ar. Enfeite-se com margaridas e ternuras e escove a alma com leves fricções de esperança. De alma escovada e coração estouvado, saia do quintal de si mesma e descubra o próprio jardim.

Acorde com gosto de caqui e sorria lírios para quem passe debaixo de sua janela. Ponha intenção de quermesse em seus olhos e beba licor de contos de fada. Ande como se o chão estivesse repleto de sons de flauta e do céu descesse uma névoa de borboletas, cada qual trazendo uma pérola falante a dizer frases sutis e palavras de galanteio.

Se você não tem namorado é porque não enlouqueceu aquele pouquinho necessário para fazer a vida parar e, de repente, parecer que faz sentido."


25 de outubro de 2007

Se...


19 de outubro de 2007

Quizás, quizás, quizás...


18 de outubro de 2007

Profissionais de RH

Desde meu 1o. emprego até hoje eu já perdi as contas de quantas entrevistas eu fiz. E desde então sempre tive o "pé atrás" com os profissionais de RH.
Não exatamente pelas entrevistas em si, que são uma "saia justa" só, mas também pelo perfil desses profissionais, por suas atitudes, e pelos papéis que desempenham.
Que ninguém se ofenda, pois não estou aqui pra desmerecer ninguém, até porque acho mesmo que seja uma exigência da função, mas que eles me revoltam, ahh... me revoltam!!!
Fico pensando, quando são contratados, imagino que a proposta de emprego seja mais ou menos assim (além de outras outras qualificações, claro):
- Requisitos Básicos: falsidade, mentira, manipulação
- Diferencial: pos-graduação em interpretação e dramatização, artes cênicas e performance teatral.

Não quero mesmo ofender nignuém, mas eles têm o dom de mentir além da conta, de enganar e enrolar, e são falsos como ninguém! Impressionante!!
Eles exigem tudo e não dão nada em troca, fingem o tempo todo em que estão na sua frente, e nem sequer se desculpam por terem feito vc perder seu tempo com entrevistas e /ou agradecem por vc ter se disponibilizado a participar de um processo seletivo.
E isso é só o começo... Depois de tudo, se vc já tem o emprego, eles fingem que vc é legal, eles fingem que são legais, e quando vc menos espera, lá vem a facada nas costas!!
É, mesmo, no mínimo, revoltante, não é?!!


17 de outubro de 2007

Preguiça e Progresso


15 de outubro de 2007

Dia das Crianças

Tenho andado meio distante do blog, eu sei. Mas é que fazia um bom tempo que não lia nada e ganhei alguns livros de presente - até postei sobre eles, e acabei me deixando levar... Perdi a noção dos dias e das horas nas páginas fantásticas dos livros que ganhei!!

Daí, sexta-feira, dia das crianças, teve festa na rua de casa, e acabei voltando no tempo com as músicas todas que estavam tocando... balão mágico, trem da alegria, pluct plact zum, e até xuxa também... Eu ria sozinha lembrando de coisas relacionadas a cada música.
E me dei conta de que a melhor parte de ser criança é a de que não guardamos nada por muito tempo - aproveitamos tudo na hora em que acontece e depois esquecemos! E continuamos aproveitando tudo!!
Se prestarmos atenção, veremos que as crianças ficam bravas com uma coisa na hora e logo depois ficam felizes com outra, e então, se perguntarmos o que a deixou brava antes, ela nem lembra mais... e também não se importa muito com isso... só importa aquele momento presente, aquele agora. E essa talvez seja a forma mais pura da felicidade!!


9 de outubro de 2007

A Tenda Vermelha

Filha de figuras bíblicas bem conhecidas, Jacob e Leah, Dinah conta-nos finalmente a sua própria história. Revela-nos as tradições e andanças das mulheres daquele tempo – o mundo da tenda vermelha, dando-nos uma perspectiva feminina de grande parte do Livro do Génesis. Começa com a vida das suas quatro mães, as quatro mulheres de Jacob, que a amam e cujos ensinamentos serão a sua força ao longo da vida. Uma vida que se revelará notável, simultaneamente amaldiçoada pela violência e abençoada pela bondade.
O livro é uma epopeia histórica, contada por mulheres – e escrita sobre mulheres – que recria os tempos bíblicos, os seus modos de ser, as suas vivências, os seus hábitos e costumes, até a sua linguagem e, simultaneamente revela sentimentos e emoções que são de agora, que são de sempre. E só aparentemente A Tenda Vermelha é um livro antigo. Na realidade trata-se de um hino à condição da mulher, no que ela tem de mais íntimo e mais profundo. E também à sua capacidade, não só através da maternidade, de criar novos mundos e de desafiar velhas tradições.

- Leia aqui: Release e Prólogo


26 de setembro de 2007

Sete Dias para uma Eternidade...

"... Você quer que eu lhe ensine o mal, Zofia? Basta uma aula para que você perceba toda a sua imensidão e se comprometa para sempre. Atravesse esta ruela, aceite não intervir, você verá, é de uma simplicidade desconcertante não fazer nada; faça como eles, faça um caminho diante dessa miséria, eu a esperarei do outro lado; quando chegar lá, você terá mudado. Esta é a passagem intermediária entre os dois mundos, sem esperança de volta..."


24 de setembro de 2007

E ela disse...

Deixe-me levá-lo para o meu mundo, guiarei todos os seus passos, ensinarei os seus despertares, inventarei as suas noites, ficarei ao seu lado. Apagarei todos os destinos já traçados, suturarei as suas feridas. Nos seus dias de raiva, amarrarei as suas mãos nas costas, para que não se machuque, colarei minha boca na sua para sufocar os seus gritos e nada, nunca mais, será igual, e se você ficar solitário, ficaremos solitários a dois...


23 de setembro de 2007

E ele disse...

Ainda que a lua surja a cada anoitecer
para abençoar os meus sonhos
Que a cada fim de tarde haja um arco-íris sobre o jardim
para alimentar minhas fantasias infantis
E que a cada amanhecer o sol se imponha com toda a sua força
pra me fazer despertar
Ainda assim, meus dias de nada valerão
se a tua ausência possuir meu coração...


19 de setembro de 2007

Fundação Pensamento Digital

Com essa preocupação toda com os problemas ambientais, um dos assuntos mais explorados é o da RECICLAGEM, e isso não é novidade pra ninguém. Mas dessa preocupação, nascem empresas, fundações, ongs que, à sua maneira, têm um papel importante e contribuem com nosso futuro ambiental.
A Dell (www.dell.com.br), por exemplo, promove um programa de coleta de equipamentos usados que é encadeado em projetos de inclusão digital, e - olha que legal! - em parceria com a Fundação Pensamento Digital, as máquinas são recolhidas, recondicionadas e doadas, criando uma opção ao descarte.

Para quem não conhece, a Fundação Pensamento Digital é fruto da mobilização de voluntários, empresas e universidades para promoção de projetos educacionais através do uso das Novas Tecnologias da Informação e Comunicação.

Fontes: Folha OnLine e Fundação Pensamento Digital


17 de setembro de 2007

Vale à pena assistir!!

CHAOS
Você conhece a Teoria do Caos? - tudo está infinitamente interligado.
Quentin Conners é um policial barra pesada que escapa da corregedoria após ser considerado suspeito de ter assassinado uma refém, na tentativa de matar o ladão armado. Shane Dekker é seu novo parceiro e a primeira missão é perseguir um assaltante de bancos de alta tecnologia que conhece muito bem como funciona o departamento de polícia.
O jogo de gato e rato está só começando, até porque o ladrão quer Quentin Conners no caso.
Como não cair em armadilhas quando não há rastro nem dinheiro aparentemente roubado?


A ESTRANHA PERFEITA
Halle Berry interpreta Rowena, uma repórter às voltas com a investigação do assassinato de uma amiga após se relacionar virtual e fisicamente com o executivo da publicidade Harrison Hill (Bruce Willis). Na missão, descobre que o poderoso executivo da publicidade Harrison Hill é um dos suspeitos. Para se aproximar dele, Rowena emprega-se em sua agência sob nova identidade. Na pele de Katherine, tentará se infiltrar na intimidade do patrão.


UMA NOITE NO MUSEU
Larry Daley (Ben Stiller) nunca consegue estabilidade em sua vida profissional, o que preocupa sua ex-mulher (Kim Raver). Afinal, o filho do casal, Nick (Bill Cobbs), não tem muitas referências paternas. No desespero, Larry assume o cargo de guarda-noturno no Museu de História Natural, em Nova York.
Um emprego normal se o museu não ganhasse vida durante as noites e sua tarefa não fosse manter tudo em ordem e calmo para receber o público durante o dia.


A CASA DO LAGO
Kate Forster (Sandra Bullock) é uma médica solitária, outrora habitante de uma rara casa localizada ao lado de um lago, começa a trocar cartas de amor com o mais novo residente do lugar, um arquiteto frustrado.
Descobrem estar separados no tempo por dois anos e terão então que resolver o mistério por trás desse extraordinário romance antes que seja tarde demais.


5 de setembro de 2007

A Sombra do Vento

"A Sombra do Vento é uma narrativa de ritmo eletrizante, escrita em uma prosa ora poética, ora irônica. O enredo mistura gêneros como o romance de aventuras de Alexandre Dumas, a novela gótica de Edgar Allan Poe e os folhetins amorosos de Victor Hugo.
Ambientado na Barcelona franquista da primeira metade do século XX, entre os últimos raios de luz do modernismo e as trevas do pós-guerra, o romance de Zafón é uma obra sedutora, comovente e impossível de largar.
Além de ser uma grandiosa homenagem ao poder místico dos livros, é um verdadeiro triunfo da arte de contar histórias."

Eu ganhei este livro de presente, e desde que comecei a ler me esqueci do mundo!! Há muito tempo não lia um livro tão bom!
A contra-capa dá uma idéia, mas é superficial. O livro vai mais, muito mais além...
A Sombra do Vento é um livro sobre livros, por onde andam, que valor eles têm, o que está por trás de quem os escreve, como tocam quem os lê... É uma inesquecível história sobre segredos, presente e passado, e o poder e feitiço dos livros.

"(...) um livro é um espelho e que só podemos encontrar nele o que já temos dentro, que ao ler aplicamos a mente e a alma, e que estes são bens cada dia mais escassos..."


3 de setembro de 2007

DIGA NÃO!!

"O racismo é a tendência do pensamento, ou do modo de pensar em que se dá grande importância à noção da existência de raças humanas distintas e superiores umas às outras. Onde existe a convicção de que alguns indivíduos e sua relação entre características físicas hereditárias, e determinados traços de caráter e inteligência ou manifestações culturais, são superiores a outros.

O racismo não é uma teoria científica, mas um conjunto de opiniões pré concebidas onde a principal função é valorizar as diferenças biológicas entre os seres humanos, em que alguns acreditam ser superiores aos outros de acordo com sua matriz racial.

A crença da existência de raças superiores e inferiores foi utilizada muitas vezes para justificar a escravidão, o domínio de determinados povos por outros, e os genocídios que ocorreram durante toda a história da humanidade"...


1 de setembro de 2007

...

"Não devemos ter medo dos confrontos.
Até os planetas se chocam e, do caos, nascem as estrelas."

- Charles Chapplin


29 de agosto de 2007


28 de agosto de 2007

vai entender...

Uns dias atrás, 2 amigas e eu estávamos conversando sobre relacionamentos.
Uma delas terminou há pouco tempo um namoro, e ele, apesar de ter terminado, fica convidando ela pra sair, pra serem "amigos", e papo vai, papo vem, acabamos comentando que é estranho como os homens gostam mais das mulheres duronas, que "pisam", que judiam mesmo... (claro que nem todo mundo é assim, que não podemos generalizar, blá, blá, blá... essa ladainha toda que não é importante agora) e uma delas fez um comentário, não me lembro bem as palavras, mas que de repente fez todo sentido pra mim!
Ela disse algo parecido com isso:
- "não é que eles preferem as duronas, ou as mandonas, as que brigam e controlam, mas eles não sabem, não têm a menor idéia de como lidar com as submissas, e é por isso que as boazinhas só se ferram".
Na hora não compreendi muito bem o significado dessas palavras, mas depois, em casa já, a ficha caiu!! E o que ela disse, de fato, me parece uma grande verdade, e faz todo sentido! Afinal, somos nós, mulheres, mãe, que criamos nossos filhos, homens!!
Nós, que vivemos neste mundo de igualdade social e direitos iguais, e que brigamos cada vez mais por nossa liberdade e independência, não podemos esperar nunca que nossos filhos, e homens, saibam como lidar com mulheres boazinhas, amorosas, legais e delicadas;
não podemos esperar nunca que eles saibam lidar com a ambiguidade que é a alma feminina, que sabe a dose certa entre o poder e o amor, entre a raiva e o perdão, entre o tapa e o carinho...
Mas essa é a minha versão desse assunto. Qual será a versão deles, hein?!


10 de agosto de 2007

Mudanças

Hoje fui almoçar com uma colega de trabalho e claro, conversamos sobre comida!! Ela é vegetariana, e eu, super seletiva. Ou pelo menos, eu costumava ser.
Falando do que gostamos ou do que não gostamos, percebemos o quanto mudamos.
Ela não gostava de várias verduras e legumes, e hoje adora a maioria deles!!
Eu não comia várias coisas nem que me pagassem, e hoje, mesmo não sendo meus pratos preferidos, eu como, sem muito drama.
Nossa, me lembro bem – cebola sempre foi o drama da minha vida. Eu odiava cebola, não comia nada que tivesse cebola, não comia cebola de jeito nenhum, ficava caçando até mesmo aqueles pedacinhos minúsculos que tem no arroz!, e odiava que os outros comessem também. Vê se pode uma coisa dessas?!
Éhh… mas era assim mesmo, eu brigava com quem comia cebola!!
Hoje, não ligo mais. Ainda não gosto de cebola, e não como os pedaços grandes, mas não fico mais procurando os pedacinhos no arroz, não fico brava que outras pessoas comam cebola, não brigo por causa disso, não ligo mais. Ainda bem, né!?!
Será que mudamos tanto ao longo dos anos que até nosso paladar muda?
Ou será que ficamos mais tolerantes?


9 de agosto de 2007

Estrangeirismo

Autor: Carlos Silva


Carlos Silva

Carlos Silva, paulistano criado no interior da Bahia, entre as cidades de Nova Soure e também em Itamira, Municipio de Aporá-Ba, é compositor, cantador e poeta cordelista.
A cultura brasileira é tema de todos os trabalhos do artista e faz uma releitura do Brasil atual através dos seus cordeis.
Gravou dois cds de forma independente: ABRA OS OLHOS E RETRATANDO e já prepara o proximo trabalho, com xotes, causos,forrós e muito cordel.
Como poeta, Carlos Silva disponibiliza os seus textos, poemas e cordeis no site
Recanto das Letras.

Blog: Blog de Carlos Silva
Fonte: Bandas de Garagem


7 de agosto de 2007

6 de agosto de 2007

Reciclagem

Eu faço parte de um grupo de discussão do yahoo, e o assunto dessa semana é Reciclagem. Quem acredita no que, o que pode ser feito, o que deve ser feito, o que funciona e o que não funciona, tudo isso foi falado... E esta é a minha opinião sobre o assunto:

Acho que tudo é válido: emails, passeatas, exposições,reclamações, etc.
Mas pensando bem, todo esse problema do lixo, e tudo que envolve reciclagem está mais do que claro pra todos nós.

A mídia fala disso todos os dias, os jornais, as escolas, os produtos à venda, os produtores, os consumidores... Esse não é um tema pouco divulgado ou esclarecido, pelo contrário, é tão divulgado que já está ficando batido, está virando assunto comum. O que é uma tragédia, na minha opinião.

Mas mais trágico ainda é ver a que ponto chegamos, sem que façamos algo, eu sei.

No entanto, se antes nós precisávamos de explicações claras e precisas sobre o assunto, e de instrução sobre como e quando, hoje nós temos tudo em nossas mãos e vejo que, na verdade, o que falta mesmo é cada um fazer a sua parte, e não ficar esperando por uma solução coletiva, ou governamental, ou administrativa somente.

Vejo que hoje vivemos um ciclo vicioso: a gente não faz porque o governo não faz, o governo não faz porque a gente não faz... O governo não liga porque a gente não liga, a gente não liga porque o governo não liga... da forma que eu vejo, isso é um pouco cômodo... E eu não tô fora, eu sou tão acomodada quanto qualquer outro, mas ainda assim acredito mesmo que nem tudo é culpa do governo, nem tudo é só o governo que pode resolver... E eu sei que se eu puder fazer a minha parte, se eu puder ensinar a alguem a fazer a parte dele, e se cada um acreditar mesmo nisso, quando a gente perceber, todos estarão fazendo um bem comum.

Ou será que isso é mesmo uma grande utopia? e não passa de ilusão?!


4 de agosto de 2007

Esperteza

"Pássaro agarra uma nota de dinheiro que foi doada ao zoológico de Bancoc para melhorar as condições de tratamento dos animais".

Fonte: Álbum do Dia, 30/07/2007
www.uol.com.br


2 de agosto de 2007

Campanha de Vacinação Cães e Gatos

Campanha de Vacinação Contra Raiva em Cães e Gatos
De 06 a 19 de Agosto de 2007
A vacinação é gratuita!!

Vacine seu cão ou gato em um dos 1.770 postos distribuídos pela cidade.
Para a realização da Campanha de Vacinação Contra a Raiva em Cães e Gatos, que acontece de 06 a 19 de agosto, 1.770 postos estarão disponibilizados em todas as regiões da cidade.
A Coordenação de Vigilância em Saúde - COVISA, órgão da Secretaria Municipal da Saúde, realizará a campanha por meio do seu Centro de Controle de Zoonoses.
A vacinação é gratuita e a meta, neste ano, é imunizar mais de 1 milhão de animais.

Informações/Denuncias/Reclamações
SAC: 156 ou 3350-6624/3350-6628

Maiores Informações: Site Cidade de São Paulo


24 de julho de 2007

Declaração de Amor Funciona!

Esse texto da Martha Medeiros é antigo, e muita gente conhece! Mas eu adoro!! Então resolvi postar...

Declaração de Amor Funciona

"Eu vivo dizendo que não sou psicóloga, mas mesmo assim recebo vários e-mails de leitores que me escrevem páginas e páginas sobre seus dilemas amorosos.
Contam que são apaixonados por alguém, que sentem isso e aquilo, e no final me perguntam: "o que é que eu faço para conquistá-lo"?
Se eu tivesse a solução na ponta da língua, deixava de ser escritora e iria ganhar a vida dando consulta através de um 0900 qualquer.
Mas não tenho solução, tenho apenas um vago palpite: em vez de declarar seu amor para uma pessoa que não tem nada a ver com a história (eu), declare para o maior interessado (ele/a).


Declaração de amor funciona. Não é varinha de condão, não faz mágica, mas jamais passa despercebida. Todo mundo, não importa a idade, o sexo ou o estado civil, quer ser amado. Podemos até já ser muito amados, mas queremos mais. Queremos saber que agradamos os outros, queremos receber um lote extra de atenção. É humano: desejamos ser aceitos pelo maior número de pessoas. Quando a gente consegue despertar o amor em alguém por quem também estamos apaixonados, é o reino dos céus. Mas mesmo quando a gente desperta o interesse em quem não nos atrai, ainda assim isso mexe favoravelmente com nosso ego. E esta pessoa deixa de ser um ninguém.

Um cara ou uma garota chega perto de você e diz com todas as letras que você é a pessoa mais importante da vida dela, que te ama pra caramba e pede para que, se você um dia achar possível retribuir esse sentimento, mande avisar. Vira as costas e vai embora.
Cacilda! Você só vai debochar dessa criatura se for muito tosco.
Você sabe como é difícil tomar coragem e abrir o coração pra alguém sem saber se tem alguma chance. E se for para alguém que já tem namorado, mais complicado ainda.
Pois alguém enfrentou essa parada e se declarou pra você. Se você o achava um idiota, pense duas vezes: este idiota se amarrou em você, então não deve ser tão idiota assim.


Apaixonou-se? Declare-se. Pode dar em nada, mas garanto que você vai ficar na cabeça de alguém o tempo necessário para ele considerar a hipótese."

- Martha Medeiros


21 de julho de 2007

Judgement Day - D Devils

The day has come!
Judgement Day!

It's Judgement Day!
In the North: Computers are taking over the world.
In the East: Humans are becoming slaves to their own creations.
In the South: People are running for their lives.
In the West: You have to choose!
You can run, or you can hide!
You can talk, or you can fight! But remember...
Everything you say, can and will be used against you...
So shut up and dance!!!

North, East, South or West...

Wether you're in the North, East, South or West...
Everything you say, can and will be used against you...

Shut up and dance!!!

Judgement Day!!


28 de junho de 2007

...

"Só a experiência traz a consciência
que liberta da ilusão".


18 de junho de 2007

Gato Preto... azar é não ter um!!

Essa é a Morgana, a nossa gata preta, linda e macia!!!
Bagunceira e carinhosa, vive aprontando pela casa, se esfregando em nossos pés, e nos fazendo companhia!!
Aqui tem mais fotos!!!


17 de junho de 2007

Aquecimento Global

Tenho visto uma campanha e tanto contra o aquecimento global, e todas suas consequências. TV, jornais, sites na net, propagandas, documentários... tudo é aquecimento global!
Mas apesar de tanta informação, não tenho uma opinião segura formada a respeito, pois nem sei até onde tudo é verdade ou tudo é mentira. Embora os nossos meios de comunicação estejam mais próximos de nós e mais transparentes em relação aos verdadeiros acontecimentos, ainda são meios de comunicação movidos pelo sistema, o que me deixa com uma pulga atrás da orelha.
No entanto, e aí ninguém precisa de meios de comunicação pra perceber, nosso mundo está mudando, as estações do ano estão se misturando, animais e plantas estão desaparecendo... por conta do aquecimento global.
Estranho pensar que nós, "homo sapiens", raça dita inteligente, ser supremo em ralação as todos os animais, somos os únicos que não coexistimos nem de forma racional nem por instinto, somos os únicos capazes de destruir tudo á nossa volta, sem propósito algum.

Aqui fica a dica de um site interessante, entre tantos outros: Live Earth


16 de junho de 2007

"Chegará o dia em que os homens conhecerão a alma dos animais e neste dia, o crime contra animais será considerado um crime contra a humanidade",
já dizia Leonardo Da Vinci, em pleno século XVI.


15 de junho de 2007

Vida

Agora durante o almoço eu estava conversando com uma colega de trabalho, falando dessa nossa vida de estudante, que estamos sempre na correria com as provas e notas, além de trabalharmos o dia todo, das contas pra pagar, da falta de grana, dos problemas que temos…
Mas quer saber?! Não são problemas! Tudo isso é a nossa vida!! Com responsabilidades morais e financeiras, com decisões a serem tomadas, com escolhas a serem feitas. Mas não problemas.
Problema tem quem acorda todo dia de mau-humor, quem não sabe conversar, quem não sabe se respeitar e respeitar o próximo, quem não sabe amar. Problema tem quem está com AIDS em fase terminal, quem tem cancer sem cura, quem não sabe perdoar. Problema tem quem não sabe dividir, quem não tem amigos, quem não sabe ser feliz com as pequenas coisas que acontecem, quem não sabe sorrir… Esses sim, são problemas.
O resto é VIDA!!!


10 de junho de 2007

A Lua e a Estrela

Filme criado pela Borghierh/Lowe para anunciar o documentário
"A Sagrada Jerusalém" para o canal National Geographic.
- Março de 2007


5 de junho de 2007

Mulheres de 30

Para todas as mulheres que estão perto de fazer 30 anos , e para todas aquelas que estão com medo de entrar nos 30... E para homens que têm medo de mulheres de mais de 30!!!

"Á medida que envelheço, e convivo com outras, valorizo mais as mulheres que estão acima dos 30. Estas são algumas razões do porquê:
- Uma mulher de 30 nunca o acordará no meio da noite para perguntar: "O que você está pensando?" Ela não se importa com o que você pensa, mas se dispõe de coração se você tiver a intenção de conversar.

- Se uma mulher de 30 não quer assistir o jogo, ela não fica à sua volta resmungando. Ela faz alguma coisa que queira fazer. E, geralmente é alguma coisa bem mais interessante.

- Uma mulher de 30 se conhece o suficiente para saber quem é, o que quer e quem quer. Poucas mulheres de 30 se incomodam com o que você pensa dela ou sobre o que ela está fazendo.

- Mulheres dos 30 são honradas. Elas raramente brigam aos gritos com você durante a ópera ou no meio de um restaurante caro. É claro, que se você merecer, elas não hesitarão em atirar em você, mas só se ainda sim elas acharem que poderão se safar impunes.

- Uma mulher de 30 tem total confiança em si para apresentar-te para suas melhores amigas. Uma mulher mais nova com um homem tende a ignorar mesmo sua melhor amiga porque ela não confia no cara com outra mulher. E falo por experiência própria. Não se fica com quem não se confia, vivendo e aprendendo né???

- Mulheres se tornam psicanalistas quando envelhecem. Você nunca precisa confessar seus pecados para uma mulher com mais de 30. Elas sempre sabem.

- Uma mulher com mais de 30 fica linda usando batom vermelho. O mesmo não ocorre com mulheres mais jovens.

- Mulheres mais velhas são diretas e honestas. Elas te dirão na cara se você for um idiota, se você estiver agindo como um!

- Você nunca precisa se preocupar onde você se encaixa na vida dela. Basta agir como homem, e o resto deixe que ela faça.

- Sim, nós admiramos as mulheres com mais de 30 por um "sem" número de razões. Infelizmente, isso não é recíproco. Para cada mulher de mais de 30, estonteante, inteligente, bem apanhada e sexy, existe um careca, velho, pançudo em calças amarelas bancando o bobo para uma garçonete de 22 anos.

Senhoras, eu peço desculpas:
Para todos os homens que dizem: "por que comprar a vace se você pode beber o leite de graça?", aqui está a novidade: hoje em dia 80% das mulheres são contra o casamento, sbe por quê? - Porque as mulheres perceberam que não vale à pena comprar um porco inteiro só pra ter uma linguiça.
Nada mais justo!!"

- Arnaldo Jabor


1 de junho de 2007

Lugares Proibidos

Eu gosto do claro quando é claro que você me ama
Eu gosto do escuro no escuro com você na cama
Eu gosto do não se você diz não viver sem mim
Eu gosto de tudo, tudo o que traz você aqui
Eu gosto do nada, nada que te leve para longe
Eu amo a demora sempre que o nosso beijo é longo
Adoro a pressa quando sinto
Sua pressa em vir me amar
Venero a saudade quando ela está pra terminar
Baby, com você já, já

Mande um buquê de rosas, rosa ou salmão
Versos e beijos e o seu nome no cartão
Me leve café na cama amanhã
Eu finjo que eu não esperava
Gosto de fazer amor fora de hora
Lugares proibidos com você na estrada
Adoro surpresas sem datas
Chega mais cedo amor
Eu finjo que eu não esperava

Eu gosto da falta quando falta mais juízo em nós
E de telefone, se do outro lado é a sua voz
Adoro a pressa quando sinto
Sua pressa em vir me amar
Venero a saudade quando ela está pra terminar
Baby com você chegando já

- Helena Elis


30 de maio de 2007

Dê um toque!

"Você conhece alguém que precisa de um toque e você não sabe como dar? O "Dê um toque" faz isso para você!"

Achei o site sem querer, mas adorei!!!
Vc pode dar vários toques pra quem achar que merece!, pode usar os que já são propostos pelo site ou pode criar o seu, e quem receber nem precisa saber de onde veio!
Vale a pena conferir!!
=)


26 de maio de 2007

Mudanças

Às vezes a gente muda muito e ninguém percebe.
Às vezes a gente muda muito e todo mundo percebe.
Mas afinal, a gente muda pra quem? Pra nós mesmo ou para os outros?
Eu mudo pra mim mesma!!


21 de maio de 2007

Uma Bruxa é Assim Estranha Gente

É gente de conteúdo interno que transcende a compreensão medíocre, simplória. É gente que tem idealismo na alma e no coração, que traz nos olhos a luz do amanhecer e a serenidade do ocaso. Tem os dois pés no chão da realidade.

É gente que ri, chora, se emociona com uma simples carta, um telefonema, uma canção suave, um bom filme, um bom livro, um gesto de carinho, um abraço, um afago.

É gente que ama e curte saudades, gosta de amigos, cultiva flores, ama os animais. Admira paisagens. Poeira traz lembranças de chão curtido de sonhos passados. Escuta o som dos ventos. Dança a dança do mundo pelo simples prazer de dançar.

É gente que tem tempo para sorrir bondade, semear perdão, repartir ternura, compartilhar vivências e dar espaço para as emoções dentro de si. Emoções que fluem naturalmente de dentro de seu ser!

É gente que gosta de fazer as coisas que gosta, sem fugir de compromissos difíceis e inadiáveis, por mais desgastantes que sejam. Gente que semeia, colhe, orienta, se entende, aconselha, busca a verdade e quer sempre aprender, mesmo que seja de uma criança, de um pobre, de um analfabeto. É gente muito estranha as Bruxas.

Gente de coração desarmado, sem ódio e preconceitos baratos. Gente que fala com plantas e bichos. Dança na chuva e alegra-se com o sol. Cultuam a Lua como Deusa e lhe faz celebrações...
Eh!! Gente muito estranha essas Bruxas.

Falam de amor com os olhos iluminados como par de lua cheia. Gente que erra e reconhece, cai e se levanta, com a mesma energia das grandes marés, que vão e voltam em uma harmoniosa cadência natural. Apanha e assimila os golpes, tirando lições dos erros e fazendo redentores suas lágrimas e sofrimentos.Amam como missão sagrada e distribuem amor com a mesma serenidade que distribuem pão. Coragem é sinônimo de vida, seguem em busca dos seus sonhos, independente das agruras do caminho. Essa gente vê o passado como referencial, o presente como luz e o futuro como meta.
São estanhas as Bruxas!

Acreditam no poder do feminino, estão sempre fazendo da maternidade a sua maior magia e através da incessante luta pela paz chegam a divindade de existir pelo amor da Grande Mãe, a natureza. Da mesma forma que produzem um belíssimo visual, de elegância refinada com as raias da vaidade, se vestem como verdadeiras Bruxas medievais a caminho do patíbulo. Iluminam de beleza e jovialidade o corpo físico com habilidade mágica e com facilidade transforma-se, permitindo-se um sóbrio aspecto de velha senhora, a depender da lua nos seus espirítos.

Cultuam as sagradas tradições como forma de perpetuar as leis que regem o universo, passam de geração para geração a fonte renovadora da sabedoria milenar. São fortes e valentes, ao mesmo tempo humildes e serenas. São leoas e gatinhas, são muito estranhas as Bruxas.
Com a mesma habilidade que manuseiam livros codificados, o fazem com panelas e vassouras... São aventureiras e criam raízes, dançam rock, valsa e polka, danças sagradas, e inventam o que precisa ser inventado. Criam e recriam. Contam contos e histórias de fadas, e carochinhas, contam suas próprias histórias... Falam de generosidade e de todas as daides em exercício constante, buscam a plenitude como propósito...
Interessante essa gente, essas Bruxas.

Se obrigam tarefas, de evoluir, de amar e dividir... falam de desapego em plena metrópole, em meio as tecnologias. Cantam mantras e Músicas populares, mas se emocionam com as folclóricas. Mexem com ervas e chás, são primitivas e avançadas. Pulam da mesa do rei para um abrigo montanhês com o mesmo sorriso enigmático de prazer e sabedoria que iluminava a face das suas ancestrais. Degustam um pão artezanal, receita medieval da velha senhora das montanhas com a mesma gula que o fazem em um banquete cinco estrelas, com pães ultra sofisticados daquela celebridade da cozinha francesa.

Amam em esteiras e em grandes suites, desde que estejam felizes, pois ser feliz é sempre a única condição dessa gente estranha.
É gente que compra briga pela criança abandonada, pelo velho carente pelo homem miserável, pela falta de respeito humano... é gente que fica horas olhando as estrelas, tentando decifrar seus mistérios, e sempre conseguem. Gente que lê em fundos de xícaras, em bolas de cristal, tarot, com pedras, na areia, nas nuvens, no fogo, no copo d'água... são muito estranhas!

Oram para elementais, anjos e gnomos. Falam com intimidade com os Deuses e lhes chamam para um círculo, fazem fogueiras e dançam em volta... Viajam de avião, a pé, de carro e em lombos de animais, agradecendo pelas oportunidades que a vida lhes dá... alias, essa gente estranha agradece por tudo, até pela dor, que chamam de mãe, pois acreditam que é a forma mais rápida para a evolução...
Se reúnem em escolas iniciáticas que chamam de covén, para mutualmente se bastarem, se protegerem se resguardarem, resgatar valores, estudar, muito estranhas são as Bruxas.

Mas estranha mesmo é a fé que as mantém vivificadas ao longo de cinco mil anos. Que seja abençoada toda essa gente estranha... e desconfio que é deste tipo de gente que a DEUSA precisa para o terceiro milênio...