2 de janeiro de 2007

Mudanças

Hoje me dei conta de como algumas coisas mudam ao longo da nossa vida.
Vamos ficando mais duro, mais resguardado, mais preso aos medos, aos preconceitos, aos olhos dos outros.
Quando se é criança, ou mesmo quando não se tem desilusões, desacertos e desencontros, nada assusta, nada importa e somos transparentes, somos aquilo que sentimos e isso é tudo o que importa. Não existe vergonha, não existe medo, não existe "se", não existe "quase"... ou é ou nao é! O amor, a raiva, a saudade, a tristeza, a alegria - tudo é profundo, e mesmo que pareça exagero, somos fiéis aos nossos sentimentos. E quanta diferenca isso faz!!
É preciso tomar cuidado pra não cair na mesmice, na rotina, pra não deixar a monocromia tomar conta, pra não passar a viver no "morno"...


Nenhum comentário :