24 de setembro de 2007

E ela disse...

Deixe-me levá-lo para o meu mundo, guiarei todos os seus passos, ensinarei os seus despertares, inventarei as suas noites, ficarei ao seu lado. Apagarei todos os destinos já traçados, suturarei as suas feridas. Nos seus dias de raiva, amarrarei as suas mãos nas costas, para que não se machuque, colarei minha boca na sua para sufocar os seus gritos e nada, nunca mais, será igual, e se você ficar solitário, ficaremos solitários a dois...


Nenhum comentário :