15 de novembro de 2007

Ciclos

Dos anos de magistério, das tantas aulas de psicologia e psicologia infantil que eu tive, estudando todo o comportamento durante o processo evolutivo desde o nascimento do bebê, passando pelas fases oral, anal, latência, até a puberdade, de tudo, o que mais me chamou atenção foi ter aprendido que somos indivíduos "cíclicos", por assim dizer, que a cada 7 anos passamos por uma "revolução", e então começa tudo de novo. Ou seja, a cada 7 anos damos um passo a frente em nossa evolução física e emocional, e mudamos drasticamente então.

Na vida de uma criança, é uma chance de um novo começo. Se até os 7 anos ela não teve o carinho e o cuidado merecido, e a partir daí passa a ter, todos os "momentos ruins" pelos quais ela passou se dissolvem e são imediatamente substituídos pelos bons que ela passa a ter.
Na vida de um adulto, é também a mesma chance de um novo começo, mas então frente à maturidade, aos planos e objetivos, à essência de caráter e valores, à força e auto-estima, à plenitude.

Na época, com 16 anos, aprendi isso nas aulas mas não achei lugar de muita importância pra isso na minha vida, mas também não esqueci. Hoje, porém, percebo claramente sua importância, e posso ver com meus próprios olhos essa "mágica" acontecer. Como mudei e me transformei ao longo dos cíclicos 7 anos e como isso é imponente e mais forte do que eu.
E talvez esse seja o segredo dos velhos, dos nossos avós, dos avós dos nossos amigos - eles sabem disso, eles sabem de fato que o tempo faz milagres e talvez por isso são mais tranquilos, são sábios e serenos, e mais felizes até!


Nenhum comentário :