28 de junho de 2009

Anjos e Demônios

Li o livro antes de assistir o filme, e quase não acreditei no que assisti!...
Eu já imaginava que no filme faltariam muitos detalhes, mas ainda não consegui uma resposta plausível pra tamanha discrepância entre um e outro...
Quem não leu o livro, com certeza gostou do filme! E de fato ficou muito bom. Mas pra quem leu o livro, tenho certeza que a decepção é o sentimento final.
Eu até entendo que alguns detelhes sejam omitidos e falhas sejam cometidas, mas mudar os fatos foi demais... Eles conseguiram mudar a história contada no livro.

Lembra daquele comercial do cinema, que um menino vinha passando pela enorme fila da próxima sessão do filme que ele acabou de assistir e cantando, só de sacanagem, o final do filme: a mocinha morre no final... quem matou foi o marido...?
Pois é, minha indignação é tanta que vou fazer igual agora, só de sacanagem!
Das várias diferenças, essas são, na minha opinião, as imperdoáveis...

- Pra começo de conversa, o cientista morto nem sequer aparece no livro, e tampouco foi encontrado por Vitória, que aliás, também não era parceira de pesquisa dele, e sim filha dele...

- Quanto aos cardeais, eles são sequestrados e no livro, os 4 são assassinados. Portanto, não sobra nenhum cardeal pra assumir o lugar do Papa, como mostra o filme.
Aliás, durante a morte do último cardeal, Langdon luta com o assassino, que já havia sequestrado a Vitória; e depois, na cena da igreja da iluminação, quando Langdon tenta salvar Vitória, eles lutam novamente e o assassino cai da torre e morre...

- O camerlengo, no final, assume uma postura completamente diferente, agindo de forma insana em relação aos acontecimentos, e quando sobe no helicóptero, leva com ele a anti-matéria e o Langdon. Aliás, o camerlengo se salva do helicóptero com um para-quedas deixando Langdon pra trás, sem alternativa senão pular; e mesmo depois, em sua morte, a história também é outra...

- O papa foi envenenado pelo próprio camerlengo, que acredita ter feito um bem para a humanidade, já que o papa tinha um filho, o que provava que ele era impuro e havia traído a Deus... mas o camerlengo só se mata porque descobre que ele é o que o papa teve... Aí então ele se queima vivo na sacada papal, pra todo mundo ver...


25 de junho de 2009

Luto...


Tive a oportunidade de vê-lo, no show em SP 1995.
Estou chocada e triste ao mesmo tempo...


22 de junho de 2009

A Alegria na Tristeza

O título desse texto na verdade não é meu, e sim de um poema do uruguaio Mario Benedetti. No original, chama-se "Alegría de la tristeza" e está no livro "La vida ese paréntesis" que, até onde sei, permanece inédito no Brasil.

O poema diz que a gente pode entristecer-se por vários motivos ou por nenhum motivo aparente, a tristeza pode ser por nós mesmos ou pelas dores do mundo, pode advir de uma palavra ou de um gesto, mas que ela sempre aparece e devemos nos aprontar para recebê-la, porque existe uma alegria inesperada na tristeza, que vem do fato de ainda conseguirmos senti-la.

Pode parecer confuso mas é um alento. Olhe para o lado: estamos vivendo numa era em que pessoas matam em briga de trânsito, matam por um boné, matam para se divertir. Além disso, as pessoas estão sem dinheiro. Quem tem emprego, segura. Quem não tem, procura. Os que possuem um amor desconfiam até da própria sombra, já que há muita oferta de sexo no mercado. E a gente corre pra caramba, é escravo do relógio, não consegue mais ficar deitado numa rede, lendo um livro, ouvindo música. Há tanta coisa pra fazer que resta pouco tempo pra sentir.

Por isso, qualquer sentimento é bem-vindo, mesmo que não seja uma euforia, um gozo, um entusiasmo, mesmo que seja uma melancolia. Sentir é um verbo que se conjuga para dentro, ao contrário do fazer, que é conjugado pra fora.

Sentir alimenta, sentir ensina, sentir aquieta. Fazer é muito barulhento.
Sentir é um retiro, fazer é uma festa. O sentir não pode ser escutado, apenas auscultado. Sentir e fazer, ambos são necessários, mas só o fazer rende grana, contatos, diplomas, convites, aquisições. Até parece que sentir não serve para subir na vida.

Uma pessoa triste é evitada. Não cabe no mundo da propaganda dos cremes dentais, dos pagodes, dos carnavais. Tristeza parece praga, lepra, doença contagiosa, um estacionamento proibido. Ok, tristeza não faz realmente bem pra saúde, mas a introspecção é um recuo providencial, pois é quando silenciamos que melhor conversamos com nossos botões. E dessa conversa sai luz, lições, sinais, e a tristeza acaba saindo também, dando espaço para uma alegria nova e revitalizada. Triste é não sentir nada.

- Martha Medeiros


21 de junho de 2009

Câncer (21 de junho a 21 de julho)

Você é um chorão desgraçado, e as pessoas que convivem com você são obrigadas a ficar agüentando você reclamar da sua vida.
Você se acha solidário e compreensivo com os problemas dos outros, o que faz de você um baba-ovo e puxa-saco. O que você quer mesmo é ficar "bem na fita".
Você só quer saber de se dar bem, custe o que custar, e acaba sempre ficando numa boa, apesar de não valer nada. É, na verdade, um canalha com cara de santo. Quando pressionado você faz chantagem emocional. Chora e faz da sua vida a pior de todas. Por isso, os outros signos do zodíaco nunca desconfiam de você, pior - todos gostam de você.


20 de junho de 2009

Beijo...

Sempre que eu encosto a testa na tua e fico à espera do toque da tua boca na minha, começo a resgatar coisas que nem sabia mais que tinha comigo.
Parece que o toque e a maciez dos teus lábios entreabertos na minha boca sedenta de um beijo teu, funcionam como uma chave para as minhas já tão sofridas e meio embaçadas boas memórias.
É um misto de carinho com saudade e desejo que me fazem querer te beijar por quanto tempo fosse possível, por quanto tempo nossos corpos aguentassem, enquanto a vida durasse.
Eu não sei se ler isso vai te fazer bem, mas foi assim que eu me senti dentro do carro.
Não existe tempo, nem fim...
- Desconheço o autor


15 de junho de 2009


1 de junho de 2009

Socorro! Meu blog e o IE não se falam!!

Putz... eu achava que meu blog só ficava meio feio e ruim quando era aberto no IE, mas agora... descobri que não fica feio, nem ruim... FICA IMPRATICÁVEL!!
Não tenho idéia do que aconteceu, mas as letras destorceram, as margens estouraram... uma catástrofe!!!
E pior é que eu não sei nem por onde começar pra arrumar isso... não tenho mesmo nenhuma única idéia do que pode ser...
Se alguém que estiver passando por aqui tiver uma, por favor, me empresta... rsrsrs