19 de novembro de 2010

"Tapa com luva de pelica"...


Hmmm... levando em consideração que sou uma mulher, ou seja, tenho todas as qualidades e defeitos que meus hormônios me permitem ter, e também por isso vivo numa montanha-russa emocional, que me ajuda a enlouquecer um pouco mais a cada dia... rsrs
E ontem, por conta disso mesmo, acabei provocando uma discussão inútil com meu namorido, e ele, já de saco cheio (com razão, rsrs), me disse em alto e bom tom o seguinte: - pára de ter dó de vc!

Boooff! Que "tapa com luva de pelica" eu levei! E, demagogia e sentimentalismo à parte, foi bem que mercido!
Todo mundo tem defeitos, e isso não é novidade nenhuma. E que todo mundo adora apontar os defeitos dos outros, também não é. E, com esse "tapa com luva de pelica" que eu levei, me dei conta de que ainda pior é como nós mesmos adoramos nos sabotar, nós mesmos somos nosso maior inimigo quando se trata da nossa auto-estima. 
É incrível a capacidade que temos de nos menosprezar e nos "jogar pra baixo" sozinhos, quando deveríamos ser os primeiros a "iluminar" nossas qualidades.
Como diz num blog que eu li: "Quantas vezes você não ouviu alguém se auto-depreciar?" Quantas vezes você já ouviu ou disse frases como "Ah tadinho de vc, tem que me aturar…", ou "Nossa, eu tem dias que fico impossível…", ou "Puxa, eu cozinho tão mal...", "Ah... ninguém me merece...", e tantas outras...

Meu namorido sempre defende a teoria de que nós mesmos somos os únicos responsáveis por nossa felicidade, e por mais "doído" que seja ouvir isso (essa foi a namorida sentimental falando rsrs), ele tem razão. 
Tem gente que "se acha" o último biscoito do pacote, e tem gente que "tem certeza" que é! Talvez não seja o caso de chegar nesse ponto, mas perto disso acho que não faria mal a ninguém. Afinal, se ficarmos só esperando e desejando que os outros e o mundo nos dê valor e depositando nossa feliz auto-estima nas mãos deles pra então termos certeza de nosso valor, estaremos perdidos e fadados à infelicidade eterna.

P.S.: TAD+ namorido!!


Nenhum comentário :