30 de abril de 2010

...

O TEMPO PASSOU E ME FORMEI EM SOLIDÃO

"Sou do tempo em que ainda se faziam visitas.
Lembro-me de minha mãe mandando a gente caprichar no banho porque a família toda iria visitar algum conhecido. Íamos todos juntos, família grande, todo mundo a pé. Geralmente, à noite.
Ninguém avisava nada, o costume era chegar de paraquedas mesmo. E os donos da casa recebiam alegres a visita. Aos poucos, os moradores iam se apresentando, um por um.
- Olha o compadre aqui, garoto! Cumprimenta a comadre.
E o garoto apertava a mão do meu pai, da minha mãe, a minha mão e a mão dos meus irmãos. Aí chegava outro menino. Repetia-se toda a diplomacia.
- Mas vamos nos assentar, gente. Que surpresa agradável!

A conversa rolava solta na sala. Meu pai conversando com o compadre e minha mãe de papo com a comadre. Eu e meus irmãos ficávamos assentados todos num mesmo sofá, entreolhando- nos e olhando a casa do tal compadre. Retratos na parede, duas imagens de santos numa cantoneira, flores na mesinha de centro... casa singela e acolhedora. A nossa também era assim. Também eram assim as visitas, singelas e acolhedoras. Tão acolhedoras que era também costume servir um bom café aos visitantes. Como um anjo benfazejo, surgia alguém lá da cozinha - geralmente uma das filhas - e dizia:
- Gente, vem aqui pra dentro que o café está na mesa.

Tratava-se de uma metonímia gastronômica. O café era apenas uma parte: pães, bolo, broas, queijo fresco, manteiga, biscoitos, leite... tudo sobre a mesa.
Juntava todo mundo e as piadas pipocavam. As gargalhadas também. Pra que televisão? Pra que rua? Pra que droga? A vida estava ali, no riso, no café, na conversa, no abraço, na esperança... Era a vida respingando eternidade nos momentos que acabam.... era a vida transbordando simplicidade, alegria e amizade...

Quando saíamos, os donos da casa ficavam à porta até que virássemos a esquina. Ainda nos acenávamos. E voltávamos para casa, caminhada muitas vezes longa, sem carro, mas com o coração aquecido pela ternura e pela acolhida. Era assim também lá em casa. 
Recebíamos as visitas com o coração em festa.. A mesma alegria se repetia. Quando iam embora, também ficávamos, a família toda, à porta. Olhávamos, olhávamos... até que sumissem no horizonte da noite.

O tempo passou e me formei em solidão. Tive bons professores: televisão, vídeo, DVD, e-mail... Cada um na sua e ninguém na de ninguém. Não se recebe mais em casa. Agora a gente combina encontros com os amigos fora de casa:
- Vamos marcar uma saída!... - ninguém quer entrar mais.
Assim, as casas vão se transformando em túmulos sem epitáfios, que escondem mortos anônimos e possibilidades enterradas. Cemitério urbano, onde perambulam zumbis e fantasmas mais assustados que assustadores. Casas trancadas... Pra que abrir? O ladrão pode entrar e roubar a lembrança do café, dos pães, do bolo, das broas, do queijo fresco, da manteiga, dos biscoitos do leite...

Que saudade do compadre e da comadre! Sinto mais q saudade dos compadres... sinto saudade da atenção, do carinho , dos vizinhos q se ajudavam, sinto saudade do aperto de mão, vigoroso, do abraço na hora sombria!

Não existe mais nada disso, hoje tratamos do amor como algo perecível, tão efêmero que, dura o tempo de um e-mail e de um scrap no orkut, banal, frio...
Assim eu digo sem medo...ASSIM CAMINHA A HUMANIDADE.. . triste isso!"

- Por José Antônio Oliveira de Resende, professor de Prática de Ensino de Língua Portuguesa, do Departamento de Letras, Artes e Cultura da Universidade Federal de São João del-Rei.


29 de abril de 2010

Frase do dia

"Resolvi os problemas da minha vida,
misturei Activia com Johnnie Walker:
tô cagando e andando!"
- Se beber, não dirija!


23 de abril de 2010

Então me encontra!!

...Me encontra, ou deixa eu te encontrar
E quando eu te encontrar nós vamos comemorar!...
 


20 de abril de 2010

Medo de amar...

"...Cada um de nós sabe que amar alguém pode provocar uma sensação de fragilidade e dependência; a presença do outro torna-se vital, e a possibilidade de ser abandonado a qualquer momento fica tão ameaçadora que, em geral, as pessoas optam pela saída mais fácil: - sabotar a possibilidade de viver um grande amor."...
- O medo de amar, por Roberto Shinyashiki -


19 de abril de 2010

...

"Pra um plano ser bom
depende sempre de quem está por trás dele"
- desconheço o autor


18 de abril de 2010

O que eu também não entendo...



"... Essa não é mais uma carta de amor
São pensamentos soltos traduzidos em palavras...
Minha vontade de vc é desejo, carinho, estar junto...
Vontade da sua voz, seu beijo, sua pele, seu sorriso, seu jeito de se encaixar nos meus braços, de me fazer feliz e sorrir.
...Mas quando penso em alguém
É por você que fecho os olhos...
É vontade de estar com alguém que te completa... Alguém que está tão dentro de você que é só fechar os olhos que se sente a pessoa... É você...
 ...Agora o que vamos fazer eu também não sei..."
Tudo o que sei é que nada sei... Mas tudo o que eu quero é você... Só você...


10 de abril de 2010

Pra melhorar o português...

As frases erradas tantas vezes repetidas com as quais a gente já se acostumou...
- dicas de Pasquale...

Planos ou projetos para o futuro
- você conhece alguém que faz planos para o passado? só se for o Michael J. Fox no filme "De volta para o Futuro“. 

Criar novos empregos
- ora, bolas, alguém consegue criar algo velho?

Habitat natural
- todo habitat é natural; consulte um dicionário.

Conviver junto
- é possível conviver separadamente?

Sua autobiografia 
- se é autobiografia, já é sua.

Sorriso nos lábios
- já viu sorriso no umbigo?

Goteira no teto
- no chão é impossível!

Viúva do falecido
- até provarem o contrário, não pode haver viúva se não houver um falecido. 

General do Exército
- só existem generais no Exército

Brigadeiro da Aeronáutica
- só existem brigadeiros na Aeronáutica.

Almirante da Marinha
- só existem almirantes na Marinha.

Manter o mesmo time
- pode-se manter outro time?!

Labaredas de fogo
- de que mais as labaredas poderiam ser? de água?

Pequenos detalhes
- existem grandes detalhes?

Despesas com gastos
- despesas e gastos são sinônimos!

Encarar de frente
- você conhece alguém que encara de costas ou de lado?

Monopólio exclusivo
- ora, pílulas, se é monopólio, já é total ou exclusivo...

Ganhar grátis
- alguém ganha pagando?

Países do mundo
- e de onde mais podem ser os países?

Exultar de alegria
- você consegue exultar de tristeza?

Pense bem antes de dizer essas frases... 


9 de abril de 2010

Essa versão é fresquinha! Saiu do salão ontem! rsrs

Dizem que a primeira coisa que a mulherada faz quando quer mudar alguma coisa é mudar o cabelo.
Pode até ser verdade! Em muitos casos esse é mesmo o primeiro sinal de que alguma coisa precisa acontecer... E também é o mais fácil, prático e com efeito assustadoramente rápido!! rsrs
Se tudo o mais exige esforço emocional, mental e físico, cortar ou pintar o cabelo só exige dinheiro!! Que nem precisa ser muito, na maioria dos casos! rsrs
- E quem dera eu tivesse coragem pra mudar tudo o que gostaria como tenho coragem de mudar o cabelo! rsrs


5 de abril de 2010

...

"... Tudo está tão certo, que parece errado
É onde eu não consigo me achar..."


4 de abril de 2010

Segredo de estado


"No fim das contas,
um segredo de estado nada mais é que
uma fofoca que subiu na escala social."


Entreolhares

"Se ficar assim me olhando,
me querendo, procurando
Não sei não, eu vou me apaixonar!..."


3 de abril de 2010

Atitude Positiva

"Se sua atitude é positiva, você consegue enxergar muito além do que está na superfície.
Perceba suas necessidades claramente, tenha a certeza que elas serão supridas e dê graças a isso. Nunca deixe de agradecer. A lei da gratidão é uma lei espiritual fundamental.
Você consegue ser realmente grato por tudo?
Ponha em prática esta lei cada vez mais, especialmente quando se deparar com uma situação difícil. Encare-a de frente e honestamente, depois examine-a de todos os ângulos possíveis; quando terminar, você vai descobrir que sua maneira de encará-la mudou totalmente. O que a princípio parecia um desastre agora é uma oportunidade e basta você decidir extrair o melhor de toda esta situação para que esta oportunidade se transforme em sucesso."
- Abrindo portas interiores


2 de abril de 2010

...

"Medo e intolerância
nascem do isolamento e da ignorância."


1 de abril de 2010

Por que?!

Por que?!

Isso é o que me move... Quem me conhece de verdade, sabe bem disso! rsrs
Tudo é "por que?" "por que?" e "por que?". Essa é provavelmente a pergunta que mais fiz na vida, e que continuo fazendo até hoje...
Por que isso?, por que a aquilo?, por que assim?, por que assado?, por que frito?... por que?, por que?, por que? É tanto "por que?" que às vezes deixo as pessoas tontas...rsrs
É, eu sei... isso é um saco às vezes. Nem tudo sempre tem um 'porque'. Tá, mentira! Tudo tem sempre um 'porque', mas nem sempre tudo precisa de explicação...
Às vezes fazemos e falamos coisas sem sentido, e explicar então, é impossível. Às vezes fazemos e falamos coisas sem sentido, e o motivo é tão óbvio que não precisa explicar! 
E eu continuo perguntando "por que?... mesmo assim...
A única coisa que mudou ao longo dos anos é que eu aprendi a perguntar, pelo menos pros outros, somente aquilo que eu realmente quero saber.
É como aquela história - quem fala o que quer, ouve o que não quer. E perguntar demais também.
Às vezes, é melhor não saber...