16 de maio de 2011

Ser corno ou Não ser?!..

Outro dia eu estava vendo as estatísticas de acesso ao blog, e pra minha surpresa, o post Quem não se dedica, se complica!... é um dos mais visitados...
Aí fiquei me perguntando o motivo de tantas visitas pra esse post... Sabe aquela história do biscoito tostines? - tá sempre fresquinho porque vende mais ou vende mais porque tá sempre fresquinho? rsrs
Pois é.. será que esse post com as dicas ajuda porque muita gente tem mesmo medo de ser corno ou será que é porque muita gente tem mesmo muita vontade de ser?
Como assim? Assim mesmo! Pode até parecer loucura para uns, mas ser corno é uma tara de muitos.
O que gera muita confusão! Afinal.. com tanto preconceito que existe sobre o assunto, só podia gerar.
Além disso, esse é um assunto muito mais delicado, que permite discussões infinitas sobre quase tudo o que nos rodeia - preconceito, auto-estima, amor próprio, coragem, sociedade, cultura, etc. - um assunto que dá muito pano pra manga, muito mais profundo do que esse post possa abranger...
Afinal... Quem morre de medo de ser corno também morre de medo de não ser capaz, de não ser suficiente, de não bom o bastante e vive entre altos e baixos consigo próprio, sempre em dúvida sobre si mesmo. 
E quem morre de vontade de ser corno também morre de medo de se expor, de não ser suficiente aos olhos de quem ama e da sociedade, de ser motivo de gozação e piadinhas, de perder a pessoa que ama, de não ser normal (já que todos aprendemos que ser corno é o mesmo que não amar a si mesmo, é o mesmo que ser louco, é o mesmo que não se dar valor ou respeito).
Discussões profundas à parte, fiquei mesmo curiosa. Curiosa em relação ao post do blog ser um dos mais visitados, curiosa em relação ao assunto em si. E atrevida como sou, ainda fiquei - como dizem - com "algumas pulgas atrás da orelha", claro. hehe
E sem resposta também... já que o post não tem nenhum recadinho, nenhum comentário.. ninguém quis se manifestar... =((


16 comentários :

Rita disse...

Bem, como tudo ficaria simplificado se as pessoas reconhecessem honestamente que o ser humano, masculino ou feminino, não tem vocação para a monogamia.

Mulher Vitrola disse...

Exigimos de nós, exigimos de outros... o mundo é uma infinidade de exigências sem fim. Ainda acho que o ser humano tem que se dedicar mais a si do que a outros (se tratando de relacionamento).

Pathy disse...

Concordo Rita.. seria muito mais fácil e menos doloridos para ambos..

E também concordo com a Re, de vez em quando é preciso ser meio que "egoístas"..

Anônimo disse...

Já tenho imaginado ter outro homem junto quando transo com minha esposa. Já falamos sobre o assunto várias vezes,mas ainda nada aconteceu...

Pathy Pimentinha disse...

Pena vc ter comentado como anônimo, então não sei se vai ler...

Mas esse é mesmo um assunto um tanto delicado, né.. Embora vc já tenha comentado com sua esposa a sua vontade, ficam sempre algumas dúvidas no ar: Será mesmo que ele quer isso? Será que se acontecer, nada vai mudar entre a gente? E se ele só quer isso por tesão na fantasia, e na hora h se arrepender? E se eu gostar de transar com outros, como vamos fazer?... e tantas outras que dão tanto pano pra manga.. rsss

Além disso, ainda tem o fator cultural, né.. E embora eu tenha minha opinião à respeito, culturalmente falando, não fomos criados pra aceitar situações como essas - nem de ser corno, nem de ser esposa de corno... rsss

Dá uma lida nos blogs:
http://donadocorno.blogspot.com.br/
http://sonhodemanso.blogspot.com.br/
http://rotinadeumcasal.blogspot.com.br/

Quem sabe vc tem umas idéias boas a respeito.. rsss

E divirta-se!!
=))

Um cara diferente disse...

Eu adoraria ser, já tive algumas experiências com casais e gostaria de muito de passar para o outro lado...rs
Pena que as mulheres tenham tanta reticência com relação a esse tipo de fantasia

Pathy Pimentinha disse...

Claro que a resistência quanto à essa fantasia existe, mas acho que a dificuldade maior está em conversar abertamente sobre ela.
Muitos homens fazem de tudo para ser "cornos", mentem, manipulam, traem até, mas ficam esperando que as mulheres é que tomem atitude e sejam "vadias", ao invés de serem honestos.
Acho que isso é o que complica demais as relações...

Um cara diferente disse...

Pathy, eu falo da fantasia sexual de ver outro transando com sua mulher, e não da traição da mulher como retribuição ao "mau comportamento" do homem. Como fonte de prazer para os dois e não como vingança.

Um cara diferente disse...

Pra mim falta encontrar a parceira que curta

Pathy Pimentinha disse...

Cara diferente - Também acho que o caminho é esse - satisfazer as fantasias um do outro como fonte de prazer para os dois. Caso contrário, perde a graça, o propósito e com certeza uma hora acaba com o relacionamento...
Agora, quanto a encontrar a parceira certa, ainda acho que em grande parte dos casos, é mais falta de uma boa conversa...

Um cara diferente disse...

Vc topa Pathy? Se curte tb, acho que devíamos conversar mais.

Um cara diferente disse...

Pena que vc não me respondeu Pathy.

Anônimo disse...

concordo... eu por exemplo...morro de vontade de ser corno...mas toda vez que todo no assunto com alguma namorada....caraca!! parece que sou pedofilo!!! mas meu prazer é bem simples...quero ser corno... alguma futura namorada se canditada?? rsrsrs - email - sss-cha@hotmail.com

Anônimo disse...

Eu tenho muita vontade de ser corno, de ver minha mulher levando rola grossa no cu e na buceta, e ela gemendo, e gritando, e eu de lado só olhando e pinhetando, e mandando ela me chamar de corno e eu mandando ele foder ela gostoso, arribar a buceta da minha esposa puta, essa cachorra.

Corno da lita disse...

Legal suas observações, hj eu já sou mais sou tranquilo e bem seguro comigo mesmo, quanto a ela vejo que fica muitas dúvidas mais ela está se saindo bem, não penso em outro estilo de vida e recomendo mais ambos tem que aceitar juntos.

Corno da lita disse...

Legal suas observações, hj eu já sou mais sou tranquilo e bem seguro comigo mesmo, quanto a ela vejo que fica muitas dúvidas mais ela está se saindo bem, não penso em outro estilo de vida e recomendo mais ambos tem que aceitar juntos.