8 de agosto de 2011

Sentimentos

Outro dia eu tava relendo os posts mais antigos do blog, e acabei achando esse aqui. Eram só pensamentos soltos sem muita pretensão... Coincidência ou não, me peguei pensando neste mesmo assunto um dia desses, e então resolvi reescrever o post antigo...

Talvez, mais importante que tudo o que fazemos, pensamos, vivenciamos, experimentamos, aprendemos, é o que sentimos... Nossos sentimentos provavelmente são nossos bens mais caros, mesmo quando não podemos explicar, ou não conseguimos entender... 
E o que sentimos também acaba por nos definir. Se agimos dessa ou daquela maneira, com certeza, ou é porque, de alguma forma, já sentimos isso ou aquilo, ou é justamente porque não queremos sentir isso ou aquilo...

Isso fica ainda mais evidente quando nos apaixonamos, quando amamos, quando dividimos nossa vida com quem amamos. É quando mais nos damos conta de que esse medo é, quase sempre, bem maior do que o que sentimos ou queremos (ou não) sentir de verdade, e acabamos reféns dos nossos próprios sentimentos.

Muitos optam mesmo por não sentir. Preferem se guardar, e assim evitar qualquer dano maior que possam vir a sofrer. Os que conseguem se libertar,acabm encontrando um caminho pra felicidade, uma chance pra si próprio, mas os que não conseguem, passam a vida atrás de máscaras, guardados dentro de si mesmo, vivendo num mundo onde mais ninguém consegue entrar...

O que fazer? Como enfrentar? Onde encontrar força e coragem? Tbm não sei.. vivemos num mundo tão cheio de preconceitos, tão abarrotado de rótulos, de meias-verdades, de faltas, que fica mesmo difícil saber onde pisar, com quem falar, como ser o que se é de verdade... e poder ser feliz assim...

E isso é triste... todos nós merecemos ser feliz!!...


Nenhum comentário :