2 de outubro de 2013

Oração do dia.. do mês.. da vida!...

"Que a gente saiba apreciar as pequenas vitórias. E não esqueça que o pensamento é a chave do bem-estar. Que a gente cuide da saúde e da alma. E gaste energia somente no que faz bem. 
Que a gente fique de olhos e ouvidos abertos. E não se deixe levar por fofoca ou intriga. 
Que a gente passe a se preocupar com o que tem fundamento. E deixe pra lá o que não acrescenta ou faz bem. 
Que a gente entenda que o silêncio é de ouro. E que nem sempre o que sai da nossa boca é bem interpretado ou visto. 
Que a gente comece a cuidar mais da própria vida. E exercite um pouco aquele egoísmo saudável. 
Que a gente vá até onde a força permitir. E perceba que sempre resta um pouquinho de força. 
Que a gente ame sem pedir em troca. E perceba o quanto isso é reconfortante. 
Que a gente tenha mais paciência. E perdoe os erros. Que a gente obedeça o coração. E não esqueça que é preciso manter pelo menos um pé no chão. 
Que a gente ache o caminho. Que a gente mantenha um sorriso na boca. E não esmoreça quando a vida fechar uma porta. 
Que a gente entenda que não dá pra abraçar o mundo. Mas dá pra abraçar algumas pessoas e fazer a diferença." 

- Clarissa Corrêa


14 de agosto de 2013

É cedo ou tarde demais...

Numa conversa com uma amiga, ela me escreveu o seguinte: 
- "Nem sempre nos damos conta do ritmo da nossa vida, que é, muitas vezes, alucinante e quase enlouquecedor. E a vida tem, também, o ritmo que nós impomos. Não podemos parar o mundo, mas podemos parar a nós mesmos. E tanto o acelerador quanto os freios deveriam estar sob o nosso controle. Mas nem sempre estão... Bom jogador não é aquele que ganha sempre, mas aquele que sabe quando parar..."
E eu fiquei pensando... Nem sempre nos damos conta mesmo da nossa própria vida, né?!... nem dos nossos atos, das consequências, de tudo que acontece a nossa volta, seja porque escolhemos isso ou aquilo ou porque não escolhemos nada... e por mais que a gente queira mudar tudo e todos, só temos poder, de verdade, sobre nós mesmos e olhe lá!... muitas vezes não conseguimos nem mesmo nos dar conta disso...


8 de agosto de 2013

...



22 de julho de 2013

...

Essa é uma verdade...
Tudo aquilo que nos incomoda, também nos faz um pouco infeliz...




16 de julho de 2013

Eu vou tirar você desse lugar!

"Olha, da primeira vez que eu estive aqui
Foi pra me distrair
Eu não vim em busca de amor

Olha, foi então que eu te conheci
Naquela noite fria
Nos seus braços os problemas esqueci

Olha, da segunda vez que eu estive aqui
Já não foi pra me distrair
Eu senti saudade de você
Olha, eu precisei dos seus carinhos

Eu me sentia tão sozinho e já não podia mais te esquecer
Eu vou tirar você desse lugar
Eu vou levar você pra ficar comigo
E não interessa o que os outros vão pensar

Eu sei que você tem medo de não dar certo
Acha que o passado vai estar sempre perto
E que um dia eu vou me arrepender

E eu quero que você não pense em nada triste
Pois quando o amor existe
O que não existe é tempo pra sofrer

Eu vou tirar você desse lugar
Eu vou levar você pra ficar comigo
E não interessa o que os outros vão pensar"


12 de julho de 2013

Antes Idiota, que Infeliz

Uma vez Renato Russo disse com uma sabedoria ímpar:
"Digam o que disserem, o mal do século é a solidão. Pretensiosamente digo que assino embaixo sem dúvida alguma. Parem pra notar, os sinais estão batendo em nossa cara todos os dias."

Baladas recheadas de garotas lindas, com roupas cada vez mais micros e transparentes, danças e poses em closes ginecológicos, chegam sozinhas e saem sozinhas. Empresários, advogados, engenheiros que estudaram, trabalharam, alcançaram sucesso profissional e, sozinhos. Tem mulher contratando homem para dançar com elas em bailes, os novíssimos 'personal dance', incrível.

E não é só isso não, se fosse, era resolvido fácil, alguém duvída? Estamos é com carência de passear de mãos dadas, dar e recebercarinho sem necessariamente ter que depois mostrar performances dignas de um atleta olímpico, fazer um jantar pra quem você gosta e depois saber que vão 'apenas' dormirem abraçados, sabe essas coisas simples que perdemos nessa marcha de uma evolução cega. Pode fazer tudo, desde que não interrompa a carreira, a produção. Tornamos-nos máquinas e agora estamos desesperados por não sabercomo voltar a 'sentir', só isso, algo tão simples que a cada dia fica tão distante de nós.

Quem duvida do que estou dizendo, dá uma olhada no site de relacionamentos ORKUT, o número que comunidades como: 'Quero um amor pra vida toda!', 'Eu sou pra casar!' até a desesperançada 'Nasci pra ser sozinho!' Unindo milhares ou melhor milhões de solitários em meio a uma multidão de rostos cada vez mais estranhos, plásticos, quase etéreos e inacessíveis. Vivemos cada vez mais
tempo, retardamos o envelhecimento e estamos a cada dia mais belos e mais sozinhos. Sei que estou parecendo o solteirão infeliz, mas pelo contrário, pra chegar a escrever essas bobagens (mais que verdadeiras) é preciso encarar os fantasmas de frente e aceitar essa verdade de cara limpa. Todo mundo quer ter alguém ao seu lado, mas hoje em dia é feio,démodé, brega Alô gente!

Felicidade, amor, todas essas emoções nos fazem parecer ridículos, abobalhados, e daí? Seja ridículo, não seja frustrado, 'pague mico', saia gritando e falando bobagens, você vai descobrir mais cedo ou mais tarde que o tempo pra ser feliz é curto, e cada instante que vai embora não volta mais (estou muito brega!), aquela pessoa que passou hoje por você na rua, talvez nunca
mais volte a vê-la, quem sabe ali estivesse a oportunidade de um sorriso à dois.

Quem disse que ser adulto é ser ranzinza, um ditado tibetano diz que se um problema é grande demais, não pense nele e se ele é pequeno demais, pra quê pensar nele. Dá pra ser um homem de negócios e tomar iogurte com o dedo ou uma advogada de sucesso que adora rir de si mesma por ser estabanada; o querealmente não dá é continuarmos achando que viver é out, que o vento não pode desmanchar o nosso cabelo ou que eu não posso me aventurar a dizer pra alguém: 'vamos ter bons e maus momentos e uma hora ou outra, um dos dois ou quem sabe os dois, vão querer pular fora.

(Arnaldo Jabor)


11 de julho de 2013

Entre aspas...

 

"É loucura odiar todas as rosas porque uma te espetou. Entregar todos os teus sonhos porque um deles não se realizou, perder a fé em todas as orações porque em uma não foi atendido, desistir de todos os esforços porque um deles fracassou.
É loucura condenar todas as amizades porque uma te traiu, descrer de todo amor porque um deles te foi infiel.
É loucura jogar fora todas as chances de ser feliz porque uma tentativa não deu certo. Espero que na tua caminhada não cometas estas loucuras. Lembrando que sempre há uma outra chance, uma outra amizade, um outro amor, uma nova força.
Para todo fim um recomeço..."

[livro: O Pequeno Príncipe.]


2 de julho de 2013

Christina Perri - "A Thousand Years"


A Thousand Years

Heart beats fast
Colors and promises
How to be brave
How can I love when I'm afraid to fall
But watching you stand alone
All of my doubt suddenly goes away somehow

One step closer

I have died every day waiting for you
Darling don't be afraid
I have loved you for a thousand years
I'll love you for a thousand more

Time stands still
Beauty in all she is
I will be brave
I will not let anything take away
What's standing in front of me
Every breath
Every hour has come to this

One step closer

I have died every day waiting for you
Darling don't be afraid
I have loved you for a thousand years
I'll love you for a thousand more

And all along I believed I would find you
Time has brought your heart to me
I have loved you for a thousand years
I'll love you for a thousand more

One step closer
One step closer

I have died every day waiting for you
Darling don't be afraid I have loved you
For a thousand years
I'll love you for a thousand more

And all along I believed I would find you
Time has brought your heart to me
I have loved you for a thousand years
I'll love you for a thousand more
Mil anos
O coração acelerado
Cores e promessas
Como ser corajoso
Como posso amar quando tenho medo de me apaixonar
Mas ao ver você na solidão
Toda a minha dúvida de repente se vai de alguma maneira

Um passo mais perto

Eu morri todos os dias esperando você
Amor, não tenha medo
Eu te amei por mil anos
Eu te amarei por mais mil

O tempo fica parado
Há beleza em tudo que ela é
Terei coragem
Não deixarei nada levar embora
O que está na minha frente
Cada suspiro
Cada momento trouxe a isso

Um passo mais perto

Eu morri todos os dias esperando você
Amor, não tenha medo
Eu te amei por mil anos
Eu te amarei por mais mil

O tempo todo eu acreditei que te encontraria
O tempo trouxe o seu coração ao meu
Eu te amei por mil anos
Eu te amarei por mais mil

Um passo mais perto
Um passo mais perto

Eu morri todos os dias esperando você
Amor, não tenha medo
Eu te amei por mil anos
Eu te amarei por mais mil

O tempo todo eu acreditei que te encontraria
O tempo trouxe o seu coração ao meu
Eu te amei por mil anos
Eu te amarei por mais mil


3 de maio de 2013

Entre aspas..

"Dentro dela tem um coração bobo, que é sempre capaz de amar e de acreditar outra vez. Uma solidão de artista e um ar sensato de cientista… Tem aquele gosto doce de menina romântica e aquele gosto ácido de mulher moderna."

- Caio Fernando Abreu


2 de maio de 2013

A dança é sempre para dois...



"...Não me importo de tomar a iniciativa, de manifestar primeiro o interesse, de caminhar em direção ao outro. Levo sempre na esportiva quem sinceramente não está interessado em mim, mas não tenho interesse por aquela pessoa que, apesar de me querer, fica imóvel, como um prêmio a ser conquistado.

Eu dou um passo em sua direção para que você, se tiver interesse, também dê um passo em minha direção.


Fonte: papo de homem


1 de maio de 2013

Comunicado Importante


20 de abril de 2013

A Mentira numa relação...

- Recebi por email, mas veio sem autor... ainda assim, achei legal dividir, já que é um assunto sempre tão comum...

"Uma das mais recorrentes causas de separação é, sem dúvida, a mentira. É uma das maiores causas de problemas.
Mas muitas vezes não se olha para a total extensão deste problema.

A mentira é vulgarmente abordada com um olhar egoísta. Isto é, pelo ponto de vista de quem é enganado ou a quem se mente. Mas quem mente entra também numa espiral complicada e perigosa. Há situações que levam a mentir. Demasiadas situações.
Depois o embaraço ou simplesmente a vergonha leva-nos a mentir para ocultar uma anterior mentira.

Depois, a vida complica a cada hora. O medo de ser descoberto, a angústia de esconder algo a alguém que se ama, o constante sobressalto e o medir as palavras faz com que, quem mente, viva numa constante angústia.
Estes estados profundos de preocupação levam frequentemente a irritabilidade, depressão e até mesmo a estados quase suicidas. Há constantemente uma sensação de vivermos uma vida dupla. Em casos extremos o próprio vê-se como outra pessoa, tentando imaginar uma vida diferente fantasiosa, levando a mais mentiras e fugas.

Uma mentira, por mais inocente que pareça, é sempre demais perigosa. Mesmo as consideradas mentiras "brancas" ou de "piedade" podem degenerar em perigosas espirais de mentira, arrastando-nos e prendendo-nos a uma realidade falsa.

Pense bem na sua vida. Olhe em seu redor e veja como pode evitar ou resolver questões antigas. Acredite que existe sempre uma solução e que mais mentiras não sanam, pelo contrário, acentuam e agravam os problemas. Muitas vezes as situações resolvem-se de uma forma relativamente simples com diálogo e após uma sequência de mentiras apenas ficam mais complicadas chegando mesmo a não ter saída ou solução."


3 de abril de 2013

...

Se existe algo que eu não entendo é gente que só dá valor pro que "tinha" depois que perde.
Acontece. Uma vez ou outra. Até aí tudo bem. Não é preciso ter muita inteligência pra saber o quanto algumas coisas nos são caras. Mas não é que – de repente – tem gente que esquece? Vive achando que o passado era melhor, que a grama do vizinho é mais verde, que outra vida é mais feliz... 
... Por que será que tem gente que aprende a VALORIZAR depois de PERDER, né?...

"Não espere me perder... pra me dar valor.
Não espere me perder... pra me enxergar.
Não espere me perder... pra provar o seu amor.
Não espere me perder... pra me reconquistar.
Não espere me perder... pra sentir a minha falta.
Não espere me perder... pra querer me procurar.
Não espere me perder... pra desejar me ter de volta.
Não arrisque me perder... Eu posso não querer voltar.

Tente, antes, me valorizar agora...
Enquanto ainda estou perto de você.
Tente, antes, me merecer agora...
Enquanto ainda sinto amor por você.
Tente, antes, me fazer feliz agora...
Enquanto ainda diferença faz.
Tente, ainda, me dar seu amor agora...
Amanhã, talvez, eu já não queira mais!"


26 de fevereiro de 2013

31 de janeiro de 2013

A soma de tudo que somos...

"Cada pessoa que passa em nossa vida, passa sozinha, porque cada pessoa é única e nenhuma substitui a outra! 
Cada pessoa que passa em nossa vida, passa sozinha mas não nos deixa só porque deixa um pouco de si e leva um pouquinho de nós...."

Cheguei à conclusão que somos o resultado de tudo o que já vivemos. Um acúmulo de todas as experiências e consequências de tudo o que passamos. O que temos de bom pra oferecer e o que temos de bom dentro de nós pra receber tbm, porque nem sempre vemos o que nos é oferecido com os mesmos olhos de quem nos oferece, justamente por nossos limites, e pelo que somos...

Também criamos expectativas em cima do que já experimentamos. Sabe aquela história - eu não sei bem o que quero, mas sei muito bem o que não quero mais? - Acho que é um pouco disso...
O que já vivemos que foi bom, tentamos resgatar, mesmo que de outras maneiras, afinal, mudamos e amadurecemos o tempo todo... E o que já vivemos que não foi tão bom assim, tentamos muitas vezes reviver na tentativa de mudar a marca que ficou, já que fomos "treinados" a sempre fazer melhor, a concertar o que deu errado antes... 

E no fim, nem sempre conseguimos o que buscamos por conta de nossas próprias barreiras, aquelas que ficam guardadas dentro de nós e nos limitam a ver com outros olhos, a perceber com outro ponto de vista, a  agir de outra forma, a acreditar de novo...

E se quisermos ser feliz de verdade, temos que vencer a nós mesmos...


30 de janeiro de 2013

Para aqueles que sentem que alguma coisa tem que mudar...

...mesmo sem saber bem o quê!...

(...) Ler o jornal, assinar o ponto. Uma vez ou outra um relatório sem importância. Uma reunião onde todos falam, mas ninguém escuta. Para passar o tempo. Mas o tempo não diz nada frente ao problema. E diz tudo, pois adiar o quanto mais só vai causar mais dificuldades. Adoecer.

Mas essa não era toda parte da história. Era, apenas, uma parte importante da história, mas não toda ela. Essa história tem filhos, galinhas e quintais. Árvores, dias felizes e infelizes como em toda estória. De cinematográfico e louco todo mundo tem um pouco. Principalmente depois da invenção do cinema centenário. Vida pacata, com poucas coisas de concreto acontecendo. Tudo muito parado para o usofruto de uns poucos em detrimento de muitos. Mas, acontecendo.

Viver é o que está difícil nesses dias de hoje. Sobreviver é a regra geral. Se fingir de morto tem sido uma estratégia muito em voga. Tentar se ausentar do problema, como se isso fosse possí­vel tem sido a solução adotada por uns. Mas não por todos. Ainda bem.

Temos pressa e para onde vamos temos que chegar. Acreditar em um objetivo é fundamental. Ter coerência, se esforçar e lutar para conseguir, é grandeza de caráter e desprendimento de espírito.

Mas saber disso pouco importava naquela hora. Aliás, saber um monte de coisas naquela hora poderia fazer diferença, não naquela hora. Aguardar para ver como as coisas ficam. Espero que não fiquem assim a vida inteira.

- texto de Ivaldo Gomes


28 de janeiro de 2013

Cinquentonas maravilhosas... mas não da vida real, né!

Ontem eu tava vendo uma reportagem na TV sobre as cinquentonas maravilhosas com corpo de dar inveja a muitas mulheres de 25... todas famosas que ou ganham a vida cuidando do corpo (professoras de educação física e personal trainer), ou não precisam trabalhar pra cuidar do corpo...

Nada contra elas, e nem tirando o mérito de ninguém, mas queria ver as cinquentonas maravilhosas da vida real - que tem família, filhos, que acordam cedo pra trabalhar e chegam em casa e tem que cuidar de tudo - lavar, passar, cozinhar, cuidar da casa, dos filhos, do marido e ainda terem todas as contas no final do mês pra pagar com o salário contado...
É, pq chegar aos cinquenta lindas, gostosonas, com corpinho de 25 sem rugas e celulites nessas condições, de vida real, é que são elas...

Mulheres de verdade, que dão conta de tudo, que são trabalhadoras, e batalhadoras, que são pilares de uma família, que tem carater e valores, que preparam e ensinam seus filhos e maridos a serem melhores neste mundo tão vil, tão podre, tão falso e medíocre, essas sim são maravilhosas, e mereciam reverências  honras... mas dessas ninguém quer falar, né...

Matérias como essa são de uma tremenda hipocrisia e muita cara-de-pau da mídia... não condiz nem com a nossa realidade, nem com o mundo em que vivemos...


17 de janeiro de 2013

...



"Assuma sua solidão, tire proveito dela, mostre ao mundo que você se basta, mesmo que não tenha certeza disso. Homens querem companheiras, não irmãs mais moças que necessitam de guarda-costas."

- Martha Medeiros


15 de janeiro de 2013

Dúvidas...

VOCÊ NASCEU PARA O MUNDO OU O MUNDO NASCEU PRA VOCÊ?
Você já parou pra pensar se o mundo estava pronto quando você nasceu ou se foi você que criou o mundo?

EXISTE TEMPO? PRESENTE, PASSADO E FUTURO?
Você já parou pra pensar se tempo existe mesmo ou se ele só acontece no nosso pensamento? O que aconteceu ontem? Mês passado? 10 anos atrás? Verdade? E amanhã - existe? Quem viu? Ou é vc que acredita nisso?

O QUE É REAL?
Você já se perguntou o que é real? Eu, você.. as coisas, as pessoas, os animais, as situações são reais? Ou elas só existem por que vc as vê? E o que acontece atrás de vc e vc nem fica sabendo? é real ou nem existe?


14 de janeiro de 2013

Altos e baixos...

A vida da gente tem tantos altos e baixos que às vezes parece impossível tomar as decisões certas, fazer certas escolhas...

Umas vezes reagimos de um jeito que dá certo, outras vezes, em momentos tão parecidos reagimos do mesmo jeito e não dá... As vezes passamos por tantos imprevistos e situações inesperadas, e outras por tantas situações repetidas em momentos tão diferentes que as respostas que achamos ser as certas acabam na verdade nem sempre sendo...
Mais ou menos como diz o ditado - se fazemos as mesmas coisas do mesmo jeito, as consequências são sempre as mesmas...

Mas é difícil se "reinventar" o tempo todo, né...